Ijuí/RS - Sexta-feira, 12 de Agosto de 2022
Manchetes
Preço do Diesel cai 4% nas distribuidoras a partir desta sexta-feira
Redução das alíquotas de ICMS vai gerar rombo de R$ 7,7 milhões no caixa municipal
Números mostram que mulheres tem denunciado mais crimes de violência na DEAM de Ijuí
Prefeito em exercício vistoria obras em Coronel Barros
Rádio Repórter é a emissora mais ouvida - aponta pesquisa da Pódium
PREVIJUI está realizando prova de vida para servidores aposentados
Baile da Prenda Jovem ocorre neste sábado no CTG Clube Farroupilha
Lançado o programa Protagonismo Juvenil em Ijuí
Lâmpadas de LED começam a ser instaladas em Ijuí
Preso homem suspeito de tentar matar a companheira a facadas em Ijuí
Ijuí-RS
O tempo agora
26 de dezembro de 2021

Zeca Buzzatto diz que “o ano foi de aprendizado, de apagar incêndio e de fazer o básico”

Convidado pelo Fatorama da Repórter a fazer a avaliação do primeiro ano de gestão à frente da Secretaria de Desenvolvimento Social de Ijuí, o secretário Ezequiel Buzzatto disse que de uma forma geral, a avaliação do ano é positiva, por todo o contexto colocado , em função dos efeitos da pandemia, da recessão econômica e do empobrecimento da população.

” Foi um ano de aprendizado,  de apagar incêndio e de fazer o básico”, ressaltou , ao lembrar que enquanto secretaria,  sua meta foi cumprir o que lhe pediu o prefeito Andrei Cossetim, ” ninguém pode passar fome”.

Neste sentido,  conforme o secretário,  o papel da secretária foi cumprido apesar de alguns percalços. Destacou que para o início de 2022 o estoque de cestas básicas será razoável como forma de contribuir com quem precisar buscar o mantimento alimentício nos CRAS do Glória e do Centro Social Urbano. ” Ver as pessoas passando necessidades me encomoda, então , quando alguém precisar, procure a secretária que de alguma forma nós iremos ajudar”, frisou.

Zeca Buzzatto falou também sobre outros serviços prestados pela pasta da assistência e lembrou que diariamente nas divisões da secretaria, mais de 400 pessoas são atendidas. Pontuou que a obsessão para o ano que vem será a intensidade na realização de cursos de profissionalização para pessoas mais carentes. ” O mercado de trabalho tem vagas , mas falta a mão de obra qualificada”, disse ao registrar o término de um curso de empacotador realizado em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e o Senac.

” Não há nenhum problema de as pessoas que precisam,  retirar o seu ranchinho na secretaria,  mas precisamos incutir na população a necessidade de que saiam desta situação,  por que há uma certa taxa de acomodação nas pessoas que esperam a iniciativa dos governos seja municipal,  estadual ou federal”, disse.

Sobre a campanha do agasalho,  agradeceu a todos que de uma forma ou de outra ajudaram e lembrou que a filantropia da sociedade ijuiense é algo tocante e comovente. Além de roupas, agasalhos , calçados, neste ano alimentação também foi distribuída nas frias noites do inverno ijuiense para pessoas em situação de vulnerabilidade.

Ezequiel Buzzatto disse que para 2022, atividades dos grupos de convivência serão retomadas e que na secretaria irá trabalhar ainda mais com o planejamento para poder atender da melhor maneira possível e com o recurso disponível,  as demandas que vierem.

Fonte: Rádio Repórter
voltar
© Copyright 2019