Ijuí/RS - Sexta-feira, 15 de Outubro de 2021
Manchetes
Muro construído ao lado do Ginásio Municipal será derrubado
Prefeito fala em investimentos para ações estruturais e diz que “parque de máquinas recebido por sua administração é uma vergonha”.
Lixão clandestino na região do Tomé de Souza indigna cidadão de Ijuí
Levantamento revela que mais de 500 crianças com até 6 anos ficaram órfãs no Estado devido a Covid-19
Guias do Trem das Missões passam por treinamento
Pró Audi realiza a Expo Audi oferecendo promoções para seus clientes
SMS dá sequência a aplicação da segunda dose da Astrazeneca e da Pfizer
Comissão de triagem divulga músicas selecionadas para o 10° Canto de Luz e 6° Lamparina
Mesa de Bar da Iguatemi FM volta ainda mais Espetacular
Educação Municipal: “Saímos de uma rede analógica para uma rede tecnológica”, diz secretário Cláudio Souza
Ijuí-RS
O tempo agora
10 de fevereiro de 2021

Vereadores Mateus Pompeo e Paulo Braga afirmam que pedido de expulsão do PDT é precário e nulo

Os vereadores Mateus Pompeo de Mattos e Paulo Braga do PDT de Ijuí em entrevista à Rádio Repórter fizeram uma explanação dos principais trabalhos realizados neste início de mandato. Afirmaram que mesmo em período de recesso, quando não há sessões ordinárias, o trabalho do dia-dia segue com visitas à população e atendendo as diversas demandas da comunidade.

 

Paulo Braga disse que algumas pessoas questionam se o mandato de ambos é coletivo, pois sempre estão atuando de forma conjunta. Citou que com a união de esforços muitos problemas estão sendo solucionados. Lembrou na época em que Marcos Barriquello e Chico Seifert eram vereadores, onde trabalhavam juntos para atender a população.

 

Mateus disse que como uma das funções do vereador é fiscalizar o trabalho do executivo, ambos tem realizado esta fiscalização. Frisou que o balanço do atual governo nestes 40 dias, pode ser considerado com uma nota média de 8.

 

Lembrou que como é uma nova administração, com novas pessoas, é necessário esta implementação. Segundo o vereador, existem muitas demandas que surgem no momento, mas também há diversos problemas que vem se arrastando a muito tempo.

 

Pompeo explicou que há algumas cobranças da comunidade com relação a nomeações, como secretários adjuntos, por exemplo, mas observou que mesmo assim estas pessoas que assumiram estão dando toda atenção à Câmara de Vereadores e comunidade como um todo.

 

Já o vereador Paulo Braga destacou que é importante neste momento auxiliar a administração municipal, não somente levando os problemas para o novo governo, mas sim atuar junto para solucionar estas dificuldades.

 

Observou que tem visitado diversos bairros da cidade para atender as demandas das pessoas. Disse que encaminhou para a Secretaria de Habitação algumas pessoas que estavam com problemas de terrenos, a fim de serem atendidas pela nova administração.

 

Braga frisou que mesmo sendo vereador de oposição, não quer simplesmente ao constatar os problemas, ficar publicando nas redes sociais, e sim encaminhar ao setor competente e ajudar a resolver, quando possível.

 

Sobre o gabinete itinerante que os vereadores estão realizando, afirmaram que estarão se dirigindo aos bairros para atender os moradores. No próximo sábado, o atendimento de Mateus e Paulo será no bairro Alvorada, juntamente com o presidente do bairro, ouvindo os anseios e demandas da comunidade.

 

Referente a situação que foi gerada com a votação da mesa diretora dia 01 de janeiro, quando Mateus e Paulo votaram na chapa encabeçada pelo Dr. Jorge Amaral do PP e não na vereadora Alexandra Lentz do PDT, Pompeo lamentou o caminho que está levando o partido no município.

 

Disse que sua família tem história no PDT, não somente seu pai, Deputado Federal Darci Pompeo de Mattos mas sua mãe, Marta Porciúncula, que segundo ele tem a ficha no partido abonada pelo saudoso líder pedetista Leonel Brizola.

 

Destacou que algumas lideranças do PDT de Ijuí estão usando o partido para interesses pessoais. Disse que soube que alguns representantes da executiva do partido teriam se reunido no último domingo em um galpão de propriedade do presidente Paulo Stumm para discutir a situação dos dois vereadores.

 

De forma sarcástica, o vereador Mateus Pompeo de Mattos questionou: será que estão alterando o nome do partido para PPS? Partido do Paulo Stumm. Disse que ele e o vereador Paulo Braga serão resistência disso.

 

Afirmaram que as pessoas tem questionado se eles vão sair do PDT, ou se serão expulsos. Explicou que este procedimento está sendo tratado de forma totalmente equivocada pela direção do partido, acrescentando que  o pedido é precário e nulo.

 

Segundo ele, em maio terá a eleição do diretório municipal do partido, onde estão construindo uma chapa que será chamada de Renovação com Experiência. O objetivo seria renovar o partido e reintegrar lideranças que afastaram da sigla.

 

Sobre possível acordo que havia entre os vereadores do PDT, Paulo Braga disse que toda esta discussão é como uma tempestade em um copo d’agua. Afirmou que veio de outro partido para o PDT e agora foi eleito pelo Partido Democrático Trabalhista. Desta forma citou que sua eleição ocorreu pelo trabalho que realiza na comunidade.

 

Os vereadores afirmaram que em nenhum momento houve reunião com a executiva do PDT, mas sim entre os edis para tratar sobre a eleição da mesa diretora. Destacaram no entanto, que o rito certo, dentro do regulamento partidário teria que ocorrer para pedir punição de algum integrante, primeiro a decisão da executiva, depois passar para a comissão de ética que ouviria as partes envolvidas e posteriormente a decisão seria debatida no diretório.

 

Desta forma, entendem que como não houve nenhuma decisão formal de que ambos teriam que cumprir a determinação do partido, também não há motivos para serem punidos. Com isto, os vereadores destacam que não infringiram nenhuma norma e estatuto do PDT e nem decisão alguma.

 

Com isto, frisam que havia uma discussão interna entre a bancada na Câmara, mas nada formalizado, fazendo com que ficassem livres para votar. Como na discussão entre os vereadores do PDT, Mateus e Paulo não fariam parte da mesa diretora e na chapa de oposição, encabeçada pelo Dr.Jorge Amaral do PP, foi oferecida a presidência para Pompeo em 2022 e Paulo em 2023, entenderam ser este o melhor caminho.

 

Sobre a possibilidade de concorrer a Deputado Estadual em 2022, o vereador Mateus Pompeo de Mattos, não descarta a possibilidade. Disse que está a disposição do partido e tudo pode acontecer até o próximo ano.

 

 

 

Fonte: Rádio Repórter
voltar
© Copyright 2019