Ijuí/RS - Quarta-feira, 23 de Junho de 2021
Manchetes
Ação integrada da Receita Estadual e PGE em Passo Fundo gera ingresso de R$ 58 milhões aos cofres públicos
Prisão de foragido por furto qualificado em residência em Ijuí
Coronel Barros faz terceira doação do ano ao HCI
Operação Alquimia é deflagrada em Ijuí contra organização criminosa que atua na falsificação, transporte e comercialização de agrotóxico
Boletim epidemiológico divulga mais dois óbitos em Ijuí
Comando da BM participou de Sessão da Câmara de Ijuí esclarecendo episódio ocorrido no início do mês
Problemas de iluminação pública seguem em Ijuí após administração municipal adquirir reatores e lâmpadas, mas produto que chegou era recondicionado
Aumenta em Ijuí e região o número de golpes de empréstimos consignados
Ao falar dos 86 do HCI, presidente da instituição afirma que situação do hospital está evoluindo com realização de auditorias
Maioria dos óbitos em Ijuí em junho está na faixa dos 50 aos 67 anos
Ijuí-RS
O tempo agora
19 de maio de 2021

Vereadora Bruna Gubiani afirmou que não acusou ninguém de estar armado na sessão da Câmara de Ijuí

Em entrevista à Rádio Repórter nesta quarta-feira, 19, a vereadora Bruna Gubiani, do PCdoB e coletivo, afirmou que ao pedir questão de ordem na sessão da Câmara na última segunda-feira, não teve intenção de acusar alguém de estar armado durante a reunião.

Disse que pediu questão de ordem ao presidente do legislativo e questionou sobre o regimento interno da casa, se permitia utilização de armas durante as sessões. Lembrou que na ocasião, o vereador Rodrigo Noronha, PP, se manifestou dizendo que sempre teve porte de armas, mas que não utilizava armas durante os trabalhos na câmara.

O fato inusitado chamou atenção de grande parte da população que se manifestou com inúmeros comentários em redes sociais. Bruna falou que achou estranha esta manifestação de muitas pessoas que por vezes o acusaram por sua ideologia, lamentando tal situação.

Explicou que não viu ninguém armado naquela oportunidade, mas somente se referiu ao tema, por entender que uma questão de ordem pode ser solicitada a qualquer momento durante a sessão, solicitando isto ao presidente da casa que pode ou não conceder.

Ao se referir aos trabalhos do mandato coletivo no legislativo Municipal, disse que tem procurado encaminhar projetos e anteprojetos sobre diversos temas.

 

Fonte: Rádio Repórter
voltar
© Copyright 2019