Ijuí/RS - Domingo, 07 de Agosto de 2022
Manchetes
3° suspeito de homicídio por tráfico de entorpecentes e mulher que estava foragida são presos pela Brigada Militar
29º BPM prende 2º suspeito de homicídio, por tráfico de entorpecentes em Ijuí
29º BPM prende homem por tráfico de entorpecentes em Ijuí
Prerrogativas da advocacia e lei do abuso de autoridade foi tema de evento na OAB de Ijuí
Festival do queijo e do vinho do Rotary tem todos os ingressos vendidos
Câmara inicia a implantação do Processo Legislativo Eletrônico
Igor Pavan é mais um contratado para defender o gol do São Luiz
HCI tem recursos garantidos pelo Ministério da Saúde para aquisição de novo Acelerador Linear
Médico oncologista de Ijuí participará de congresso europeu sobre diagnostico e tratamento do Câncer
Mulher é atingida com 12 golpes de faca em tentativa de feminicidio registrada em Ijuí
Ijuí-RS
O tempo agora
1 de julho de 2022

Uruguaio Lugano conhece a realidade do São Luiz

Por: Luiz Henrique Berguer 

Foto de capa: Visão Fotográfica

Enquanto o time do São Luiz fazia os últimos ajustes para o jogo deste sábado, uma movimentação extra na manhã de sexta-feira chamou a atenção. O ex zagueiro e capitão da Seleção uruguaia e do São Paulo, Diego Lugano, esteve no 19 de Outubro. Veio a Ijuí a negócios, – novos projetos” – , como ele próprio definiu no Rio Grande do Sul e especificamente em Ijuí. A ideia, completou o capitão uruguaio, é “poder crescer com empresas no Sul e ficar na região por muito tempo”.

Recebido pelo presidente Lauro Hass e demais dirigentes, Lugano conheceu a estrutura da Baixada, que comparou com estádios onde jogou no Uruguai. “Vários estádios são parecidos com este”, disse ele, ao comparar que o interior gaúcho é muito parecido com o Uruguai na cultura e, principalmente, no futebol.
Interessado na realidade do futebol do interior e os compromissos do São Luiz ao longo do ano, ouviu um relato detalhado e claro do presidente Hass, passando uma ideia dos desafios enfrentados para as disputas do Gauchão e Série D. Após ouvir atentamente a explanação, disse que boa parte dos clubes uruguaios também vivem realidade semelhante, recordando o clube onde começou, o Plaza Colônia.
Informado do desafio permanente do São Luiz de se manter como representante de uma grande região, questionou o presidente Lauro Hass sobre os motivos que faziam o São Luiz diferente de outras cidades com potencial na região. O presidente respondeu que se tratava de um conjunto de elementos, entre eles a seriedade com que as direções vem sucessivamente trabalhando, salários em dia, e escolhas certas na montagem dos times.
O envolvimento com negócios em ramos distantes do futebol, Lugano diz que vem de um longo tempo, antes mesmo de se tornar jogador. Se dizendo inquieto e aproveitando os contatos e o conhecimento que o futebol permitiu, o ex atleta comentou que foram experiências importantes para “entender um pouco melhor o mundo”, impulsionando em coisas diferentes, empreendimentos, tentando proteger o patrimônio alcançado.
Foto: Luiz Henrique Berguer
Falou também sobre credibilidade. “É preciso cuidar dela. É muito difícil alcançar e muito fácil de perder”. Para os jovens, o ensinamento de Lugano é no sentido de que tenham equilíbrio e sejam conscientes. “O futebol é uma plataforma para crescer economicamente e rende oportunidades sociais e culturais”. Com dois filhos que querem seguir a carreira do pai, Lugano disse procurar não deixá-los iludidos, “pois se perde e se sofre muito”.

“Não tiro a ilusão deles, nem incentivo muito porque sei que é muito complicado”, disse o uruguaio, entendendo que são muitas as decepções no futebol. “São poucos os momentos de alegria reais”. Ainda em relação aos filhos, refletiu, torcendo para que ” possam jogar, mas, principalmente, que o futebol os faça crescer como homens”.

Questionado a respeito da Sociedade Anônima do Futebol(SAF), Lugano falou em tendência mundial, citando Estados Unidos, Europa e México, este último onde quase todos os clubes são privados. Por tratar-se de uma tendência, acredita que assim também deverá ser no Brasil, onde Botafogo, Vasco e Cruzeiro já aderiram.

O uruguaio autografou camisas do São Luiz e recebeu um presente que ganhou sua atenção. Entregue pelo Executivo de Marketing do São Luiz, Anderson Robson, a cuia e a bomba com a marca do Clube agradaram o visitante imediatamente.
Foto: Luiz Henrique Berguer
A surpresa foi ainda maior quando recebeu um pacote de erva mate, sendo informado que se tratava de produto licenciado pelo Rubro. “Agora não preciso mais a sua”, disse ele, apontando para o empresário da região metropolitana que o acompanhou na vinda a Ijuí.
Fonte: Rádio Repórter
voltar
© Copyright 2019