Ijuí/RS - Quarta-feira, 23 de Junho de 2021
Manchetes
Ação integrada da Receita Estadual e PGE em Passo Fundo gera ingresso de R$ 58 milhões aos cofres públicos
Prisão de foragido por furto qualificado em residência em Ijuí
Coronel Barros faz terceira doação do ano ao HCI
Operação Alquimia é deflagrada em Ijuí contra organização criminosa que atua na falsificação, transporte e comercialização de agrotóxico
Boletim epidemiológico divulga mais dois óbitos em Ijuí
Comando da BM participou de Sessão da Câmara de Ijuí esclarecendo episódio ocorrido no início do mês
Problemas de iluminação pública seguem em Ijuí após administração municipal adquirir reatores e lâmpadas, mas produto que chegou era recondicionado
Aumenta em Ijuí e região o número de golpes de empréstimos consignados
Ao falar dos 86 do HCI, presidente da instituição afirma que situação do hospital está evoluindo com realização de auditorias
Maioria dos óbitos em Ijuí em junho está na faixa dos 50 aos 67 anos
Ijuí-RS
O tempo agora
19 de maio de 2021

Secretaria da Saúde reforça que professores e idosos devem se vacinar contra a gripe

A Secretaria da Saúde (SES) reforça a necessidade dos grupos prioritários da Campanha de Vacinação contra a Influenza irem aos postos de saúde receberem a dose do imunizante, especialmente os idosos. A cobertura da campanha ainda está longe de alcançar a meta de 90% da população-alvo. Nesta quarta-feira (19/5), este índice está em 20,2%, de acordo com o vacinômetro da gripe. Os idosos são os que menos se vacinaram até o momento no Rio Grande do Sul, com taxa de 19,9% do total da faixa-etária.

“Quem pode se vacinar contra a gripe não deve perder a oportunidade. Temos a vacina disponível gratuitamente nos postos de saúde”, ressalta a diretora do Departamento de Atenção Primária e Políticas de Saúde, Ana Costa. “A influenza é uma doença que também mata, assim como a Covid-19, e pode gerar confusão de diagnóstico, devido aos sintomas parecidos das duas doenças.”

Nesta fase da campanha, podem se vacinar idosos (pessoas acima de 60 anos), professores, crianças entre 6 meses e menores de 6 anos, gestantes, puérperas (mulheres que deram à luz há até 45 dias), trabalhadores da saúde e povos indígenas.

A partir de 9 de junho, também poderão receber a vacina os demais grupos prioritários, como pessoas com comorbidades, pessoas com deficiência permanente e outros (veja o cronograma abaixo).

Nesta quarta-feira (19/5), o Rio Grande do Sul vacinou e registrou pouco mais de 1 milhão de doses, o que corresponde a 20,2% dos grupos prioritários. Os índices de cobertura por público estão assim: povos indígenas (68,2%), puérperas (50,2%), crianças (47,4%), gestantes (42,6%), trabalhadores da saúde (33,2%) e idosos (19,9%).

Vacinação contra a gripe x Covid

De acordo com a chefe da Divisão de Vigilância Epidemiológica do Centro Estadual de Vigilância em Saúde (Cevs), Tani Ranieri, não há estudos que comprovem a segurança da aplicação conjunta da vacina contra a Covid com outras. Por isso, a recomendação é um intervalo mínimo de 14 dias entre elas. Deve-se priorizar a vacinação contra a Covid. Se a pessoa apresentar sinais de infecção por Covid, deve adiar a vacinação até a recuperação clínica total e, pelo menos, quatro semanas após o início dos sintomas.

CRONOGRAMA E GRUPOS PRIORITÁRIOS

1ª etapa: 12 de abril a 10 de maio

• Crianças acima dos 6 meses e menores de 6 anos – 765.827
• Gestantes e puérperas – 117.541
• Trabalhadores da saúde – 361.210
• Povos indígenas – 30.347

2ª etapa: 11 de maio a 8 de junho

• Pessoas acima dos 60 anos – 2.143.707
• Professores – 141.254

3ª etapa: 9 de junho a 9 de julho

• Pessoas com comorbidades – 777.224
• Pessoas com deficiência permanente – 399.436
• Caminhoneiros – 111.289
• Trabalhadores de transporte coletivo – 42.831
• Trabalhadores portuários – 4.051
• Forças de segurança e salvamento – 31.489
• Forças Armadas – 38.899
• Funcionários do sistema prisional – 4.881
• População privada de liberdade – 40.099

Fonte: Governo do RS
voltar
© Copyright 2019