Ijuí/RS - Sexta-feira, 15 de Novembro de 2019
18 de outubro de 2019

Justiça revoga prisão de suspeitos de participar de assalto a banco em Porto Xavier

A Justiça revogou a prisão preventiva de três indivíduos acusados de participação em um assalto à agência do Banco do Brasil em Porto Xavier em abril deste ano.

 

Na ocorrência, o soldado Fabiano Heck Lunkes foi baleado e morreu durante cerco à quadrilha.

 

A decisão é da juíza Priscila Anadon Carvalho, da Comarca de Porto Xavier, em audiência realizada nesta semana.

Ezequiel David Trindade, Delci Engers e Ivo Zimmer tiveram a prisão revogada.

 

Ezequiel David Trindade é considerado pela polícia como um dos principais assaltantes de bancos do Estado e foi denunciado como mentor e executor do roubo, além de ter matado o soldado. Ele é natural de Erechim e também já foi preso em Passo Fundo.

 

Na mesma decisão, a magistrada soltou o policial militar da reserva Delci Engers, apontado como o indivíduo que passou as informações da cidade e que teria dado suporte para o crime, com armas e fornecendo esconderijo aos criminosos.

 

Ivo Zimmer seria o caseiro da propriedade usada pelos assaltantes para projetar o assalto.

 

A magistrada considerou ‘frágil’ o reconhecimento de testemunhas, que foi feito por meio de fotografias, no caso de Ezequiel.

 

Além disso, os indícios de prova da denúncia que ligavam Delci e Ivo ao fato também foi considerado frágil pela juíza. “As testemunhas até então ouvidas em Juízo, entre elas diversos policiais, foram uníssonas em afirmar que o único indício existente acerca da participação de ambos seria um depoimento informal prestado por Flávio [um dos presos que seria da quadrilha] por ocasião da sua prisão”, afirma ela na decisão.

 

Por fim, a juíza determinou medidas cautelares em substituição à prisão preventiva dos três, como proibição de se ausentar da Comarca de Porto Xavier ou mudar de endereço sem comunicar o Juízo; comparecimento mensal em juízo, para informar e justificar atividades.

 

Devido a outros processos, Ezequiel David Trindade continuará preso. Outros três indivíduos que teriam participado do ataque seguem presos.

 

Um criminoso foi morto após o assalto.

Fonte: RD FOCO
voltar
© Copyright 2019