Ijuí/RS - Domingo, 07 de Agosto de 2022
Manchetes
3° suspeito de homicídio por tráfico de entorpecentes e mulher que estava foragida são presos pela Brigada Militar
29º BPM prende 2º suspeito de homicídio, por tráfico de entorpecentes em Ijuí
29º BPM prende homem por tráfico de entorpecentes em Ijuí
Prerrogativas da advocacia e lei do abuso de autoridade foi tema de evento na OAB de Ijuí
Festival do queijo e do vinho do Rotary tem todos os ingressos vendidos
Câmara inicia a implantação do Processo Legislativo Eletrônico
Igor Pavan é mais um contratado para defender o gol do São Luiz
HCI tem recursos garantidos pelo Ministério da Saúde para aquisição de novo Acelerador Linear
Médico oncologista de Ijuí participará de congresso europeu sobre diagnostico e tratamento do Câncer
Mulher é atingida com 12 golpes de faca em tentativa de feminicidio registrada em Ijuí
Ijuí-RS
O tempo agora
4 de agosto de 2022

“Os prefeitos não sabem o que vão fazer por que fazem leis sem consultar as bases”, diz presidente da Amuplam sobre piso nacional de agentes de saúde

O prefeito Ivan Chagas de Ajuricaba, que preside a Amuplam falou no Fatorama da Repórter que os pisos salariais definidos para profissionais de saúde geraram uma situação bem complexa para as prefeituras. Justificou que os orçamentos municipais estão definidos e precisam ser executados dentro do que foi planejado.

Nas palavras do prefeito Chagas durante a entrevista, a emenda nº 120/2022 alterou a Constituição Federal no artigo 198 estabelecendo o piso nacional não inferior a dois salários mínimos para Agentes Comunitários de Saúde e Agentes de Combate a Endemias. Conforme Chagas, a partir da alteração, municípios estão debatendo as questões devido aos limites previstos na Lei de Responsabilidade Fiscal(LRF), com a folha de pagamento, já que é preciso observar os gastos com folha que não podem ultrapassar percentuais determinados e há municípios da região onde este número já passa dos 52%.

Outra discussão é sobre os regimes distintos dos servidores, celetista e estatutário o que poderá diferenciar os valores de salários entre os municípios. “Os prefeitos não sabem o que vão fazer por que fazem leis sem consultar as bases. Nós não sabemos o que irá acontecer, uma vez que os municípios terão que se adequar a legislação, mas os recursos não serão suficientes”, disse Ivan Chagas, ao reafirmar que os prefeitos não são contra o pagamento do piso, mas sim estão preocupados com a fonte dos recursos a serem dispendidos. “Para celetistas o pagamento poderá ser feito já que são dois salários mínimos. Porém para estatutários, o tema terá que ser debatido, já que há casos em que os valores salariais passarão dos R$ 3,5 mil por mês”, observou.

Na última semana o grupo de Prefeitos que sediam a Associação dos Municípios da Região do Planalto Médio, foram recebidos pela anfitriã Prefeita Flaviana Bramdenburg Basso juntamente com o Vice Prefeito João Luiz Valandro no gabinete da Prefeitura Municipal de Pejuçara, onde aconteceu a reunião mensal da AMUPLAM.

A pauta foi conduzida pelo Presidente e Prefeito de Ajuricaba Ivan Chagas e debateu o Piso dos Agentes Comunitários de Saúde; Dificuldades na compra de medicamentos via CISA; Explanação sobre a Rota das Águas, Culturas e Sabores e Lançamento da Região Turística.

O assunto referente à compra de medicamentos via CISA, foi conduzido pela Diretora Executiva Elizabete Rolim, juntamente com o Assessor Técnico Henrique Gabbi e o Pregoeiro Julio Schneider, onde salientaram que atraso sequencial no recebimento dos medicamentos referente a esse último pedido decorre de diversos fatores mencionados pelos Laboratórios e Fabricantes, dos quais destacam-se: falta de matéria prima; Pandemia do Coronavírus que ocasionou a diminuição da produção de insumos e embalagens; Desembaraço aduaneiro com sucessivos atrasos decorrente da falta de pessoal e aumento de controle sanitário; elevação do custo dos insumos decorrente do aumento do dólar e Guerra na Ucrânia que provocou a tensão no mercado mundial com consequências diretas e indiretas em todo o setor da economia mundial, entre outros.

 

Fonte: Rádio Repórter
voltar
© Copyright 2019