Ijuí/RS - Segunda-feira, 24 de Janeiro de 2022
Manchetes
Incêndio é registrado no aterro sanitário
Congresso Nacional retoma atividades dia 1º e Pompeo diz que foco será aprovação do 14º dos aposentados e pensionistas
Ijuí já passa de 1,5 mil casos de Covid-19. Jovens entre 20 e 39 anos são os mais infectados
Multa de R$ 5 mil: SMMA já sabe quem descartou clandestinamente lixo em via que recém havia sido limpa por servidores da prefeitura
São Luiz anuncia contratação de mais um lateral esquerdo
Mesmo com atendimentos em queda no final de semana, número de infectados com Covid só aumenta em Ijuí
CNH do RS é a mais cara da região Sul do País
Prefeito de Nova Ramada está em Porto Alegre para assinar convênio de acesso asfáltico
Prefeito Andrei Cossetin está de férias
Bozano é contemplado com recursos do Programa Ilumina RS
Ijuí-RS
O tempo agora
9 de dezembro de 2019

No apagar das luzes, Inter vence o Atlético-MG de virada no Beira-Rio

Até os 36 minutos do segundo tempo, o Inter se despedia de maneira melancólica do Brasileirão. A partir daí, Guerrero e Victor Cuesta entraram em ação e decretaram a vitória de virada do Colorado sobre o Atlético-MG por 2 a 1 na tarde deste domingo. O segundo tento da equipe vermelha saiu aos 52 minutos da etapa complementar. Antes disso, o Galo havia saído na frente, com Otero. Apesar do resultado, a partida não foi boa para a equipe gaúcha, que precisou superar a falta de criatividade para vencer no Beira-Rio.

Com o resultado, o Inter se beneficiou da derrota do Corinthians para o Fluminense em São Paulo. Dessa forma, o Colorado chegou aos 57 pontos e ficou com a sétima colocação no Campeonato Brasileiro.

Atlético-MG aproveita distração e sai na frente 

Com a classificação garantida para a pré-Libertadores durante a semana, o Inter começou a se despedir da temporada 2019 com uma formação bem diferente daquelas que foram usadas nos últimos jogos. A presença de Sarrafiore ao lado de D’Alessandro foi confirmada pelo técnico Zé Ricardo, que havia treinado a formação no dia anterior. Além disso, Neílton foi o companheiro de Guerrero no comando do ataque.

O calor intenso em Porto Alegre e o fato de Inter e Atlético-MG já não terem pretensões na última rodada do Brasileirão colaboraram para um início de jogo vagaroso e sonolento. Um pouco mais desperto, o Galo não demorou muito para aprontar no Beira-Rio. A zaga colorada dormiu no ponto e deixou Otero livre dentro da área. O meia-atacante recebeu a bola, driblou Heitor e colocou de chapa para fazer 1 a 0 aos cinco minutos de jogo.

O Inter encontrava dificuldades para jogar embora estivesse com dois meias. O Galo, que não tinha nada a ver com isso, seguiu fazendo o seu jogo. Em um escanteio pela esquerda, o time mineiro quase chegou ao segundo gol aos 15 minutos do primeiro tempo. Otero cobrou fechado e a bola pegou no travessão.

Seis minutos depois, o Inter chegou pela primeira vez com contundência no campo de ataque. Natanael fez boa jogada pela esquerda e cruzou. A zaga atleticana afastou parcialmente e, de sem pulo, D’Alessandro arriscou de fora da área. A bola subiu e caiu rapidamente, mas saiu pela linha de fundo, assustando o goleiro Victor.

Com a vantagem conquistada logo no início da partida, o Atlético-MG abriu mão da marcação mais alta e optou por monitorar as jogadas coloradas a partir do meio-campo, dando mais terreno aos donos da casa. O Inter passou a ficar com mais posse de bola e investiu em jogadas pelo lado esquerdo, com o lateral Natanael. Era ele o mais procurado por D’Alessandro. Os cruzamentos, no entanto, não surtiam efeito porque Guerrero estava sempre com marcação dobrada.

Aos 31 minutos, o Inter chegou com perigo na bola parada. Em um escanteio, a bola viajou para dentro da área e sobrou para Guerrero. O centroavante encheu o pé e ela ficou para Sarrafiore. O argentino arriscou um voleio para uma boa defesa de Victor. No mesmo lance, a arbitragem chegou a avaliar um possível toque de mão de Otero.

Inter reage e vira 

O Inter voltou mais a fim de jogo no segundo tempo e tentou fazer pressão logo nos primeiros minutos. A tentativa, porém, parou na falta de criatividade. D’Alessandro sem muita inspiração e Sarrafiore, com uma atuação irregular, não ajudavam no abastecimento de Guerrero.

A saída era a bola parada. A alternativa que serviu ao Inter no primeiro tempo voltou a ser usada na etapa complementar. D’Alessandro cobrou curto um escanteio e Heitor cruzou da direita. Maidana cabeceou contra o patrimônio e Victor fez grande defesa. Na sobra, Guerrero tentou um voleio, mas errou em bola.

Aos 13 minutos, novamente Guerrero apareceu no ataque. Desta vez, Cuesta fez o cruzamento da esquerda e o peruano cabeceou para uma grande defesa de Victor. A partir deste lance, a tônica do Inter virou essa: lançar bolas área. O ápice da falta de criatividade apareceu aos 25 minutos, quando Neílton, sozinho e de maneira lotérica, fez um novo lançamento para a área. A bola ganhou tanta altura que quase encobriu Victor.

Zé Ricardo tentou modificar o panorama da partida com as entradas de Rafael Sobis e Nonato nos lugares de Sarrafiore e Heitor, respectivamente. A intenção era reter mais a bola e ser mais contundente no campo de ataque.

Só quem jogava era o Inter e na sua melhor chance no segundo tempo o protagonista foi Guerrero. Aos 33 minutos, após novo cruzamento, a bola diretamente para a segunda trave e o peruano cabeceou. A bola ia entrando até que Leonardo Silva evitou o gol.

Três minutos depois, a insistência de Guerrero surtiu efeito. Nonato recebeu a bola na entrada da área e chutou fraco. A zaga do Atletico-MG não afastou e o centroavante peruano girou rápido e bateu forte, sem chances para Victor para fazer 1 a 1.

O Inter permaneceu em cima do Atlético-MG e queria porque queria fazer um gol de bola parada. Aos 52 minutos, ele saiu. No último lance do jogo, D’Alessandro cruzou da direita e Cuesta subiu livre para cumprimentar Victor e fazer 2 a 1. A vitória no apagar das luzes serviu para contentar a massa colorada que decidiu comparecer ao Beira-Rio na tarde deste domingo. O clube encerrou a sua participação no Brasileirão 2019 de forma honrosa, ainda que o desempenho não tenha sido o melhor.

 

Fonte: Correio Do Povo
voltar
© Copyright 2019