Ijuí/RS - Domingo, 03 de Julho de 2022
Manchetes
Homem com mandado de prisão expedido pela comarca de Carazinho é preso em Ijui
Homem é preso por trafico de entorpecentes em Ijui
Uruguaio Lugano conhece a realidade do São Luiz
Brigada Militar prende homem por tráfico de entorpecentes
100º Dia Internacional do Cooperativismo acontece neste sábado
Conselheiros de Saúde integrantes do Comus são empossados
APAE promove neste sábado 2º festival do cachorro quente para angariar fundos
Compliance, ferramenta de prevenção contra ilicitudes, é realidade no HCI
UABI coordena eleição no São Geraldo no domingo. Presidente ressalta bom relacionamento com o Executivo
Escola Civico Militar completa um ano no IMEAB
Ijuí-RS
O tempo agora
5 de novembro de 2021

Movimento caminhoneiro arrefece na região e tem apenas 2 pontos de mobilização no País

Piquete é mantido no entroncamento rodoviário do Posto 44 em Ijuí

Apesar de a Justiça ter proibido o bloqueio das rodovias, líderes da greve dos caminheiros afirmaram que a paralisação segue pelo Brasil desde o dia 1º de novembro com adesão que está dentro do esperado.

O diretor da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Transportes e Logística (CNTTL), Carlos Alberto Litti Dahmer, disse que “o movimento segue aqui em Ijuí, apesar do efeito das liminares”.

No entanto, conforme Litti Damer, desde a metade desta semana, essa concentração dos caminhoneiros é mais latente em apenas dois pontos do País. Aqui em Ijuí e no Porto de Santos. Mesmo tendo ficado longe de paralisar o País a greve dos caminhoneiros autônomos está prejudicando as operações no maior porto do Brasil.

A Associação Brasileira dos Terminais Retroportuários e das Transportadoras de Contêineres (ABTTC) informou, na quarta-feira, que as atividades em vários terminais, sejam aqueles usados para armazenagem e reparo de contêineres vazios, ou ainda áreas para o despacho aduaneiro de exportação “seguem impedidas de atuar devido a manifestação promovida pelo Sindicato dos Transportadores Rodoviários Autônomos.

“O movimento nacional iniciado em 1º de novembro tem agora estes dois   pontos de paralisação e nós aqui em Ijuí – no trevo do Posto 44 estamos fazendo o protesto também em solidariedade aos nossos companheiros de Santos”, disse ao jornalismo da Repórter o diretor sindical.

Frisou que neste momento, o movimento é normal e todos os caminhoneiros já voltaram a trabalhar – porém o piquete no entroncamento rodoviário de Ijuí é mantido até o final da mobilização que ocorre em Santos e que envolve mais de 200 policiais federais além dos caminhoneiros paralisados.

“O movimento em Ijuí agora é de apoio e solidariedade aos companheiros autônomos de Santos. Estamos na dependência do que irá ocorrer lá, para tomar uma decisão sobre o movimento aqui”, concluiu o representante da categoria.

Fonte: Rádio Repórter
voltar
© Copyright 2019