Ijuí/RS - Segunda-feira, 24 de Janeiro de 2022
Manchetes
Incêndio é registrado no aterro sanitário
Congresso Nacional retoma atividades dia 1º e Pompeo diz que foco será aprovação do 14º dos aposentados e pensionistas
Ijuí já passa de 1,5 mil casos de Covid-19. Jovens entre 20 e 39 anos são os mais infectados
Multa de R$ 5 mil: SMMA já sabe quem descartou clandestinamente lixo em via que recém havia sido limpa por servidores da prefeitura
São Luiz anuncia contratação de mais um lateral esquerdo
Mesmo com atendimentos em queda no final de semana, número de infectados com Covid só aumenta em Ijuí
CNH do RS é a mais cara da região Sul do País
Prefeito de Nova Ramada está em Porto Alegre para assinar convênio de acesso asfáltico
Prefeito Andrei Cossetin está de férias
Bozano é contemplado com recursos do Programa Ilumina RS
Ijuí-RS
O tempo agora
6 de setembro de 2013

Médico comenta cuidados na primavera quanto à alergias

O médico alergista João batista Zimmermann, disse em entrevista ao Programa Repórter na Manhã que a alergia pode ter cura, no momento em que se descobre o agente causador. “Muitas alergias tem cura” comentou, acrescentando que de alguns anos para cá, se tem convivido com muito polém, principalmente do azevém. “Ele transmite através do ar, na região Noroeste, o polém em excesso” comentou o médico. Ocorre irritação ocular, espirros, nariz trancado e ultimamente as pessoas tem desenvolvida arma alérgica, ocasionada pelo polém. Ele disse que se pode atacar com medicamentos e utilizando-se vacinas específicas, com resultados surpreendentes. Disse que as pessoas começam a apresentar melhoras, com tratamentos que duram de 3 a 5 anos. “Existem alergias que são mais difíceis, onde não se constata a causa, podendo a pessoa conviver com ela boa parte da vida” comentou o médico. Ele citou que nos adultos, a chegada da primavera, adultos e idosos tem apresentado alergia. No entanto, disse que os latentes e crianças menores, a parte respiratória é afetada. “No mesmo dia conseguimos conviver com temperaturas altas e baixas, e isso faz com que as crianças , e principalmente os idosos sejam afetados” comentou.  Disse que é preciso se evitar ambientes com aglomeração de pessoas, pois os vírus são causadores de muitos problemas. Disse que um dos problemas enfrentados no consultório é o auto-medicamentos. “Existem alguns que são largamente utilizados que podem ter efeitos colaterais danosos a saúde” comentou. Disse que além da alergia, as mudanças bruscas de temperatura acabam interferindo na vida das pessoas. “ Infelizmente no sul temos as variações extremas de temperatura” comentou.  Disse que asma alérgica e outros tipos de alergia precisam ter acompanhamento médico constante.  Afirmou que ‘ é preciso levar a doença de rédea curta, com acompanhamento mensal, para saber se a medicação está correta, se a técnica de uso é a melhor”. O médico acrescentou que os pacientes devem começar a suspeitar da alergia. “Temos que aprender a diferenciar. Uma gripe tem um prazo determinado, se apresentam sintomas e de 7 a 10 dias o paciente está bem. Quando se apresentarem sintomas,todo mês por exemplo apresentar corrimento nasal, desconforto respiratório,  tem que se suspeitar de alergia” comentou o médico. 

voltar
© Copyright 2019