Ijuí/RS - Segunda-feira, 25 de Maio de 2020
27 de setembro de 2019

Inter reclama da arbitragem e questiona pênalti e expulsão de Guerrero .

Após a derrota por 3 a 1 para o Flamengo no Maracanã, na noite desta quarta-feira, a arbitragem pautou os discursos de jogadores, comissão técnica e direção do Inter.

 

A indignação foi dirigida ao critério de Luiz Flavio de Oliveira ao não marcar um suposto pênalti em Paolo Guerrero e na expulsão do centroavante peruano, que deixou o clube gaúcho com dois a menos ainda no primeiro tempo.

 

 

O lateral Uendel iniciou a série de protestos. Disse não concordar com a expulsão de Guerrero, e que o atacante poderia ter sido advertido de outra forma que não o cartão vermelho direto.

 

“Muda completamente o jogo. Com dois a menos, tivemos que mudar a estratégia, e ainda conseguimos o mais difícil, que era o empate”, lamentou.

 

denílson também reclamou da expulsão do lateral Bruno, no pênalti que originou o primeiro gol do Flamengo.

 

“Já tínhamos sido penalizados com a marcação. Não sei porque ele deu o cartão vermelho direto. Tentamos fazer a nossa partida, num jogo que já era complicado. Temos que seguir trabalhando”, resignou-se.

 

 

O vice-presidente de futebol do Inter, Roberto Melo, subiu o tom da reclamação. “Não dá para dizer boa noite depois do que aconteceu hoje.

 

Vou medir as palavras para falar, o que eu tenho vontade de falar é muito mais do que eu posso falar. É uma vergonha.

 

O que o juiz fez aqui no mínimo nos dá margem para desconfiança.

 

O Flamengo não precisa disso, vem fazendo grandes jogos, liderando o campeonato.

 

Não digo que ele esteja mal intencionado no sentido de nos prejudicar deliberadamente

 

O que ele fez é vergonhoso. Seu Gaciba faz umas papagaiadas, vai aos clubes, faz apresentação, se exibe, se filma como se fosse ator apresentando. Ele diz uma coisa e acontece outra”, disparou.

Fonte: Correio Do Povo
voltar
© Copyright 2019