Ijuí/RS - Domingo, 07 de Agosto de 2022
Manchetes
3° suspeito de homicídio por tráfico de entorpecentes e mulher que estava foragida são presos pela Brigada Militar
29º BPM prende 2º suspeito de homicídio, por tráfico de entorpecentes em Ijuí
29º BPM prende homem por tráfico de entorpecentes em Ijuí
Prerrogativas da advocacia e lei do abuso de autoridade foi tema de evento na OAB de Ijuí
Festival do queijo e do vinho do Rotary tem todos os ingressos vendidos
Câmara inicia a implantação do Processo Legislativo Eletrônico
Igor Pavan é mais um contratado para defender o gol do São Luiz
HCI tem recursos garantidos pelo Ministério da Saúde para aquisição de novo Acelerador Linear
Médico oncologista de Ijuí participará de congresso europeu sobre diagnostico e tratamento do Câncer
Mulher é atingida com 12 golpes de faca em tentativa de feminicidio registrada em Ijuí
Ijuí-RS
O tempo agora
26 de julho de 2022

Ijuí registra até 15 casos de ataques antirrábicos por mês, diz Vigilância Sanitária

           Por: Priscila Silva

           O coordenador de Vigilância Sanitária Ortiz Schroer Jr. Falou no Fatorama sobre o ataque dos cães da raça Pitbull a duas pessoas que ocorreu na última terça- feira (19) no bairro Getúlio Vargas.

            Ortiz disse que esse é um acidente antirrábico, e que ocorre de três formas, sendo elas por animais silvestres, cães e gatos e também por morcegos.

            Esse assunto específico teve ação da Vigilância Ambiental, sendo que a Vigilância Sanitária foi notificada por haver mordedura. O coordenador destacou que em condições normais, há o registro de cinco a quinze casos de ataques antirrábicos por mês no município de Ijuí.

            Neste caso, Ortiz Jr. informou que o animal que atacou está em acompanhamento em outra unidade da família e que a Vigilância Sanitária acompanha o caso até o 10º dia, sendo que em casos mais graves o acompanhamento é realizado até o 15º dia.

            Questionado sobre a responsabilidade de fiscalização de animais, o coordenador disse que essa é uma responsabilidade civil e que a Vigilância Sanitária faz a observação e quando sabem que é um animal que possa oferecer risco a população, a vigilância procura fazer contato com o proprietário do animal para que o mesmo esteja ciente das leis.

Fonte: Grupo Repórter
voltar
© Copyright 2019