Ijuí/RS - Terça-feira, 05 de Julho de 2022
Manchetes
Prefeitos da região vão a Brasília pela compensação de valores devido a redução de impostos promovida pelo governo Federal
CNM aponta impacto imediato nas receitas municipais de R$ 73 milhões devido a redução do ICMS
Programa em parceria com a prefeitura busca selecionar famílias para receber crianças em suas casas
Óbito de número 300 por Covid-19 foi registrado em Ijuí
Daniel Franco deixa o comando técnico do São Luiz
8° Edição da Expocelb é lançada em Coronel Barros
Novos ritos na Seplan aceleram processos em prol do desenvolvimento
PC apreende 4kg de Cocaína e 1kg de Crack durante abordagem a veículo
Inadimplência de consumidores do Demei ultrapassa R$ 12 milhões
Municipal de Futsal conhece seus campeões
Ijuí-RS
O tempo agora
11 de janeiro de 2022

Gasolina mais cara a partir desta quarta-feira

A Petrobras anunciou nesta terça-feira 11 o reajuste dos preços da gasolina e do diesel na venda às distribuidores, a partir desta quarta-feira 12.

O preço médio de venda da gasolina às distribuidoras subirá de 3,09 para 3,24 reais por litro, um aumento de 4,85%. No caso do diesel a elevação será de 3,34 para 3,61 reais por litro, reajuste de 8,08%.

Para o consumidor final o valor atual será reajustado em 14 centavos. Em Ijuí o preço médio do combustível é de R$ 6.37 é deverá passar em média para R$ 6.51.

A última mudança ocorreu em dezembro, quando a estatal reduziu o preço da gasolina em 3,13%, a primeira queda desde junho. O aumento mais recente foi comunicado em outubro.

“Esses ajustes são importantes para garantir que o mercado siga sendo suprido em bases econômicas e sem riscos de desabastecimento pelos diferentes atores responsáveis pelo atendimento às diversas regiões brasileiras: distribuidores, importadores e outros produtores, além da Petrobras”, disse a Petrobras em nota nesta terça.

A empresa também alegou que “reitera seu compromisso com a prática de preços competitivos e em equilíbrio com o mercado, acompanhando as variações para cima e para baixo, ao mesmo tempo em que evita o repasse imediato para os preços internos, das volatilidades externas e da taxa de câmbio causadas por eventos conjunturais.”

Fonte: Rádio Repórter
voltar
© Copyright 2019