Ijuí/RS - Sábado, 28 de Maio de 2022
Manchetes
São Luiz busca primeira vitória fora de casa na Série D neste sábado
Polícia Civil deflagra operação de combate a violência contra a Mulher
Capitão Stivanin avalia início do trabalho em Ijuí
SMMA inicia amanhã as ações que marcam o mês do meio ambiente
Campanha do agasalho segue em Ijuí com mais uma ação em praça pública
Chuva faz aumentar em 300% número de chamados para reparos em estradas do interior
Secretário Cláudio Souza assume presidência do Conseme
HCI atuará em benefício dos servidores da BM e da Modulada
Audiência virtual do TJ-RS é interrompida após homem aparecer sentado nu em vaso sanitário
BM cumpriu mandado de prisão no bairro São Paulo
Ijuí-RS
O tempo agora
8 de janeiro de 2022

Ex vereador de Ijuí, recebe distinção do Parlamento Português

O escritor e bacharel, Ari Heck,  ex-vereador de Ijuí nas legislatura de 1992-1996 e 1997-2000 e  que adotou Carlos Barbosa para viver com a sua família,  foi agraciado na última semana de 2021, pelo Presidente da Assembleia da Republica de Portugal, Eduardo Ferro Rodrigues, com um certificado “destinado a reconhecer e distinguir o alto mérito de atividades que contribuem para a divulgação ou o respeito dos direitos humanos”.

O Parlamento português, ao celebrar o 50.º aniversário da Declaração Universal dos Direitos Humanos, em 1998, a Assembleia da República aprovou uma resolução que institui o dia 10 de Dezembro como Dia Nacional dos Direitos Humanos. Foi determinado que, a partir do ano seguinte, seria atribuído, anualmente, o Prêmio Direitos Humanos a organização não governamental, ou personalidade, que viesse a distinguir-se na defesa dos direitos humanos.

Na cerimônia de entrega do Prêmio, que se realiza habitualmente no dia 10 de Dezembro, a Assembleia da República pode ainda homenagear com a Medalha de Ouro comemorativa do 50.º aniversário da Declaração Universal dos Direitos Humanos, uma ou várias personalidades, nacionais ou estrangeiras, cujo mérito na defesa destes valores tenha merecido reconhecimento.

As distinções são atribuídas anualmente pelo Presidente da Assembleia da República, ouvida a Conferência de Líderes, mediante proposta do júri, constituído no âmbito da Comissão de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias.

No certificado, o presidente do Parlamento justifica o certificado ao escritor Ari Heck, pelo “seu reconhecimento e apreço pela participação nesta iniciativa, sublinhando o alto mérito da sua contribuição na defesa dos Direito Humanos”.

Para o escritor Ari “não há palavras que expressam a minha alegria ao ver o meu trabalho reconhecido pelo Parlamento da nossa Pátria Mãe, esse é o reconhecimento e a motivação para continuar lutando pelos Direitos Humanos, em especial das pessoas com deficiência. Também é um reconhecimento ao meu trabalho como escritor, em especial o recente trabalho Arizinho e a Pandemia, que vem tendo reconhecimento nacional pela sua forma de orientar e ensinar a conviver em uma pandemia, com inclusão social”.

“A sociedade quer e espera a inclusão social e clama por direitos humanos para as pessoas com deficiência, obrigado a todos que acreditam no meu trabalho” destaca Heck.

Fonte: Estação FM /Rádio Repórter
voltar
© Copyright 2019