Ijuí/RS - Sexta-feira, 24 de Setembro de 2021
Manchetes
Secretários de educação da AMUPLAM se encontraram em Condor
Deputado Jerônimo Goergen deixará a Política
Homem com teste positivo para Coronavírus incorre em crime após descumprir isolamento
Panambi segue vacinação nesta sexta-feira contra covid-19
Prefeitura de Ijuí alerta a população sobre obras de esgotamento sanitário
Parecer do Cremers já embasou cerca de 384 decisões judiciais sobre pedidos de liberdade de presos por covid-19
Escola Miguel Burnier tem projeto em andamento para construção de mobiliário especial.
Serviço terceirizado: Corsan fará atualização de cadastro de seus usuários em Ijuí
De Cruz Alta para o Paraná: Dom Adelar Baruffi é nomeado Arcebispo de Cascavel
PRF apreende veículo com mais de 15 mil maços de cigarros em Cruz Alta
Ijuí-RS
O tempo agora
19 de agosto de 2021

“Estamos mais protegidos, mas não vencemos a pandemia”, observa professor da Unijuí

“Precisamos falar muito da questão da vacina”, começou dizendo o professor Matias Frizzo, gerente do Laboratório Unilab, da Unijuí. Isso porque a vacinação está diretamente associada a diminuição do número de casos da doença com base em testes realizado, completou o professor. “Não significa que vencemos a pandemia, mas que as medidas estão acertadas”, acrescentou Frizzo.

Em relação aos testes realizados, passaram de 30 mil, com uma média diária de 100 testes. A prevalência de testes positivos também era maior em comparação aos resultados atuais. A média sofreu uma redução, explicou o professor, em relação aos primeiros meses do ano, em razão da cobertura vacinal.

“Estamos mais protegidos hoje com a imunização”, constata o professor.
Sobre a pesquisa em relação a mutações no vírus, Matias Frizzo falou da importância dos estudos, permitindo conhecer o perfil molecular do vírus que circula na região, identificando possíveis variantes.

“Esses testes já estão sendo feitos na Unijuí”, confirmou o Coordenador. Explicou que há cerca de 20 mutações no vírus, entre elas as variantes P1 e P2, que preocupam por estarem ligadas a grande letalidade”. Hoje, disse ele, a preocupação é a nova variante – a delta indiana, com histórico de elevado risco de contágio.

O professor não confirmou caso positivo desta ou de outra variante nos testes realizados até o momento.
Reforçou o discurso para que “tenhamos um cuidado ainda maior com uso da máscara e protocolos de higienização”.

Fonte: Rádio Repórter
voltar
© Copyright 2019