Ijuí/RS - Sexta-feira, 01 de Julho de 2022
Manchetes
Estado atinge número de 60 mortes por dengue
Busnello apresenta ante projeto que prevê parcelamento de dívidas dos usuários do Demei
Leoveral de Oliveira é reconduzido à presidência da Associação dos Aposentados de Ijuí
Finais do Futsal Municipal terão transmissão da Rádio Repórter
Conclusão de obras da Corsan possibilita asfaltamento de trecho da rua Jorge Leopoldo Weber
Mais de duas toneladas de alimentos impróprios para consumo são apreendidas em operação em Ijuí
Associação Cultural Canto de Luz define nova diretoria
Sindilojas realiza workshop sobre a Lei de Proteção de Dados
Educação, prevenção e Inclusão. Proerd encerra ciclo de palestras na Apae de Ijuí
Homem acusado de furto mão grande e que estava foragido é preso pela BM
Ijuí-RS
O tempo agora
20 de maio de 2022

“Em pleno século 21, tu não pode aceitar que uma pessoa passe fome”, diz Zeca Buzzato

Aumentou o número de pessoas que está procurando por alimento junto a Secretaria de Assistência Social e essa procura é verificada nos Centros de Referência em Assistência Social(Cras) do bairro Glória e no Centro Social Urbano(CSU). Nos meses de março e abril, conforme os dados da pasta, mais de 200 pessoas foram cadastradas como novos usuários que passaram a solicitar a cesta de alimentos básicos.

“O que nos assusta é que o levantamento feito pelos Cras do Glória e CSU mostra que são pessoas que nunca usaram ou que não usavam há mais de 5 anos. A assistente social faz o atendimento técnico das pessoas e se constata que estavam numa outra situação economia”, disse Ezequiel Buzzato, titular da pasta atribuindo a pandemia a causa da crise para estas famílias.

O secretário lembrou que o desenvolvimento social atende a todos obedecendo critérios de cadastro único e dependendo da situação, a alimentação é disponibilizada na hora. “É uma cobrança intensa da administração para não deixar faltar comida. Em pleno século 21, tú não pode aceitar que uma pessoa passe fome”, disse Buzzato ao reafirmar que situações urgentes e pontuais a pasta está indo atrás e resolvendo.

O secretário destacou ainda que há alimento, mas as pessoas que necessitam precisam estar cadastradas para que o Executivo possa ter o controle e acompanhamento. “Hoje, a partir do cadastro, a distribuição do alimento funciona com dia e hora definidos a partir de agendamento para retirada das cestas de alimentação”, finalizou.

Fonte: Rádio Repórter
voltar
© Copyright 2019