Ijuí/RS - Segunda-feira, 29 de Novembro de 2021
Manchetes
Trabalho prisional na Modulada é case de sucesso a ser implantado em outras casas prisionais gaúchas
Assinado o contrato para obra de pavimentação asfáltica em Coronel Barros
Cronograma de imunização contra a Covid segue na Estação Cultura
“Não podemos encerrar essa linda história que a Expo Ijuí Fenadi tem”, diz presidente da UETI
Quase metade das escolas estaduais da região não tem candidatos a diretor. Eleição ocorre a partir de amanhã
Bazar Solidário do Bom Pastor arrecadou quase R$ 50 mil
Pelo menos 2 mil estudantes das redes Estadual e Municipal estão realizando a prova do Saeb
Defesa das universidades comunitárias será bandeira de Busnello a partir de hoje na Câmara
Ômicrom no Brasil? Brasileiro vindo da África, testa positivo para Coronavirus
Brigada prende 2 por furto de veículo em Catuípe
Ijuí-RS
O tempo agora
19 de outubro de 2021

Em entrevista na Repórter, Eduardo Leite parabeniza ijuienses pelos 131 anos do município e diz que alternativa política é necessária para o País

Em entrevista exclusiva, o governador Eduardo Leite falou no Fatorama da Repórter neste 19 de outubro em que é comemorado os 131 anos de emancipação do município de Ijuí. Saudou os ijuienses pelo aniversário do município e disse que “quando a cidade da gente aniversaria, aniversariamos todos”.

O chefe do Estado falou também sobre o atual quadro da pandemia de Coronavírus e referiu as dificuldades que vem sendo enfrentadas. Conforme Eduardo Leite, a pandemia não estava no plano de governo e não era esperada com as proporções que se registra. “Tivemos que atuar aprendendo como lidar com a doença e creio que acertamos mais do que erramos por que o Rio Grande do Sul tem uma das menores taxas de excessos de óbitos entre os estados brasileiros, tendo em vista que na média, no Estado foram registradas menos mortes do que na média dos outros estados”.

Indagado, o governador disse que a vacinação foi preponderante para a redução dos números de internação e óbitos e o Estado é um dos cinco que mais vacina no Brasil. No entanto, lembrou a necessidade de continuidade dos cuidados por que o vírus ainda está entre os brasileiros e gaúchos e continua tirando vidas. “No Estado mesmo tendo reduzido de 300 mortes por dia para 20 mortes por dia, é necessário o cuidado para evitar mais perdas de vidas”.

“Por isso é importante a apresentação do comprovante de vacinação com as duas doses em eventos esportivos, festas, e encontros de entretenimento – por que a gente vai avançando e permitindo atividades”, disse Leite ao lembrar que as restrições são necessárias para reduzir a circulação do vírus. O gestor estadual disse que a obrigatoriedade do comprovante também é importante para estimular a vacinação e garantir a saúde das pessoas. “A vacinação é caminho para superar a pandemia”, destacou.

Na mesma entrevista ao Fatorama, o governador Eduardo Leite também falou dos avanços do Estado que em sua gestão conseguiu colocar em dia três anos de salários atrasados e mesmo em meio a pandemia atualizou pagamentos para prestadores de serviços e fornecedores, atualizou repasse de recursos para a saúde dos municípios e está aplicando recursos  de R$ 1,2 bilhão na educação e pagando a dívida do Estado com a União com parcelas mensais de R$ 1,1 bilhão.

Tudo isso foi resultado das reformas que foram feitas – carreira dos servidores – privatizações – que são temas sensíveis, mas que vencidos, possibilitaram maiores investimentos do Estado.

Em relação aos combustíveis disse que há a previsão de redução da alíquota de ICMS para o ano que vem. Lamentou que neste tema haja uma falácia do Governo Federal que segundo ele foge da sua própria responsabilidade – por conta da má gestão que faz o Governo Federal na sua economia. “Nós não mexemos na alíquota de ICMS que atualmente é de 30% e mesmo assim o valor da gasolina na média subiu de R$ 4.50 para R$ 6.50, sem qualquer aumento de imposto no Estado – o que prova que os reajustes não são culpa dos Estados e sim de componentes como a variação cambial cuja a gestão é responsabilidade do Governo Federal – por meio do Ministério da Economia.

Sobre sua pré-candidatura na eleição presidencial do ano que vem, disse que no dia 21 de novembro o PSDB deverá decidir sobre a possibilidade de apresentar um caminho alternativo ao País saindo da atual polarização política. “É preciso ter sensatez e equilíbrio para apresentar ao povo brasileiro um projeto que possa devolver a paz – a gente quer ataque aos problemas e não ataque as pessoas”, finalizou.

 

Fonte: Rádio Repórter
voltar
© Copyright 2019