Ijuí/RS - Sexta-feira, 15 de Outubro de 2021
Manchetes
Staff presidencial já está em Ijuí para a homenagem a Mourão no dia 19
Muro construído ao lado do Ginásio Municipal será derrubado
Prefeito fala em investimentos para ações estruturais e diz que “parque de máquinas recebido por sua administração é uma vergonha”.
Lixão clandestino na região do Tomé de Souza indigna cidadão de Ijuí
Levantamento revela que mais de 500 crianças com até 6 anos ficaram órfãs no Estado devido a Covid-19
Guias do Trem das Missões passam por treinamento
Pró Audi realiza a Expo Audi oferecendo promoções para seus clientes
SMS dá sequência a aplicação da segunda dose da Astrazeneca e da Pfizer
Comissão de triagem divulga músicas selecionadas para o 10° Canto de Luz e 6° Lamparina
Mesa de Bar da Iguatemi FM volta ainda mais Espetacular
Ijuí-RS
O tempo agora
16 de setembro de 2021

Digitalização de 2 milhões de processos será concluída até início de 2022, diz Presidente do Conselho de Comunicações do TJ-RS

O presidente do Conselho de Comunicação do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul Antônio Vinícius Amaro da Silveira esteve reunido na manhã desta quinta-feira(16) com integrantes do Foro da Comarca de Ijuí num trabalho de interlocução com magistrados, servidores e a sociedade da região. O encontro teve presença também do Presidnte do TJ-RS, desembargador Voltaire de Lima Moraes. No programa Fatorama, Vinícios da Silveira disse que a pandemia dificultou muito a prestação do serviço jurisdicional por que o manancial de processos do judiciário é físico.

Por conta disso houve a adoção da medida de digitalizar o volume aproximado de dois milhões de processos que estão tramitando nos tribunais gaúchos, trabalho este que deverá ser concluído até meados do ano que vem. Também em função da pandemia houve a antecipação do processo de virtualização de todas as demandas judiciais existentes no judiciário.

O magistrado destacou ainda que outro desafio que vem sendo enfrentado é com as audiências virtuais. Ferramentas virtuais e alta tecnologia precisaram ser empregadas para que o serviço fosse realizado trazendo sobrecarga e a necessidade de realinhamento das ações do judiciário. No entanto disse que celeremente o sistema foi implantado e a resposta atual que está sendo dada a sociedade é plenamente satisfatória. “Já estamos num patamar de normalidade fazendo audiências virtuais de forma muito ágil e atendendo a expectativa da sociedade”, lembrou Silveira.

Nesta nova realidade o Poder Judiciário ainda enfrentou um ataque hacker, o que não foi inédito ou exclusivo do judiciário. Lembrou o magistrado que no período da pandemia houve aumento de 485% nos ataques hackers no mundo, por que houve incremento no trabalho tele presencial, o que facilitou a corrupção do sistema. Reiterou porém, que o judiciário gaúcho através de seus sistemas de segurança se mostrou robusto contendo o ataque e evitando perda de dados. “Em 17 dias após o ataque reestabelecemos parcialmente o sistema e em 45 dias colocamos todo o parque de informática do judiciário que é composto por 18 mil máquinas em trabalho simultâneo sem qualquer prejuízo a sociedade”, disse.

Fonte: Rádio Repórter
voltar
© Copyright 2019