Ijuí/RS - Domingo, 27 de Setembro de 2020
31 de outubro de 2019

D’Ale afirma não se incomodar com “cornetas” de Renato e provoca: “Não é sempre que vai ganhar”

Em entrevista na tarde desta quarta-feira, às vésperas do jogo contra o Athletico-PR, D’Alessandro falou de muita coisa. Em sua primeira fala após a demissão de Odair Hellmann, destacou sua amizade com Coudet, elogiou o ex-treinador e apontou pontos positivos do recente trabalho de Zé Ricardo. Falou, também, sobre o rival: citou Renato e deu uma alfinetada no Tricolor, recentemente eliminado na Libertadores pelo Flamengo.

 

 

 

O meia relembrou as inúmeras “cornetas sadias” entre ele e Renato, e elogiou o treinador do Grêmio, classificando-o como um motivador. Reconheceu as divergências, mas destacou que o futebol é feito de fases. “Posso não concordar com muita coisa que ele fala, como ele não deve concordar comigo. Faz parte do dia-a-dia do futebol. Mas é feito de fases, ninguém está isento. Em algum momento vai cair, não é sempre que vai ganhar”, frisou.

 

 

 

Ainda sobre treinadores, destacou as mudanças já promovidas por Zé Ricardo desde a sua chegada. Destacou a atenção dada a Paolo Guerrero, atacante com quem o atual comandante chegou a trabalhar anteriormente na carreira, na passagem de ambos pelo Flamengo. “Uma das ideias é que a gente possa acompanhar mais ele. Em muitos jogos, ficou isolado”, detalhou.

 

 

 

D’Alessandro evitou aumentar o tamanho do clássico Gre-Nal, marcado para o próximo domingo, ao citar as rodadas seguintes e a quantidade de pontos ainda por serem disputados. Pediu foco, em primeiro lugar, ao jogo desta quinta. “De nada adianta ganhar o Gre-Nal e perder em casa. Se perdermos para o Athletico-PR com certeza vai ter outro peso. Primeiro, temos que fazer a nossa parte aqui”, destacou.

 

 

 

O Inter enfrenta o Athletico-PR nesta quinta-feira, às 21h30min, no Beira-Rio, em jogo válido pela 29ª rodada do Brasileirão. No domingo, às 18h, o Colorado enfrenta o Grêmio, na Arena. A equipe de Zé Ricardo ocupa a 5ª colocação, com 45 pontos, 4 a menos que o São Paulo, primeiro time dentro do G4.

Fonte: Correio Do Povo
voltar
© Copyright 2019