Ijuí/RS - Sexta-feira, 01 de Julho de 2022
Manchetes
Estado atinge número de 60 mortes por dengue
Busnello apresenta ante projeto que prevê parcelamento de dívidas dos usuários do Demei
Leoveral de Oliveira é reconduzido à presidência da Associação dos Aposentados de Ijuí
Finais do Futsal Municipal terão transmissão da Rádio Repórter
Conclusão de obras da Corsan possibilita asfaltamento de trecho da rua Jorge Leopoldo Weber
Mais de duas toneladas de alimentos impróprios para consumo são apreendidas em operação em Ijuí
Associação Cultural Canto de Luz define nova diretoria
Sindilojas realiza workshop sobre a Lei de Proteção de Dados
Educação, prevenção e Inclusão. Proerd encerra ciclo de palestras na Apae de Ijuí
Homem acusado de furto mão grande e que estava foragido é preso pela BM
Ijuí-RS
O tempo agora
20 de maio de 2022

Crianças com sintomas gripais são maioria nos plantões de pronto atendimento na UPA e em hospitais de Ijuí

É crescente o numero de pessoas, especialmente crianças que procuram os serviços de saúde de Ijuí em função de problemas respiratórios nos últimos dias.

A variação climática e a queda nas temperaturas são fatores que influenciam diretamente para o aumento nos atendimentos tanto nos ambulatórios dos bairros, na UPA, assim como também nos hospitais de Ijuí. Hoje(20) pela manhã o jornalismo da Repórter apurou que consultórios médicos que atendem a pediatria, também estão com a agenda lotada devido a sintomas respiratórios gripais em crianças como bronquite, tosse, dores de garganta e febre.

Médicos avaliam que o crescimento de casos gripais também é influenciado pela baixa imunidade das crianças – devido ao longo período que ficaram em casa em função da pandemia.

Situação é confirmada também nos plantões de Pronto Atendimento tanto no Hospital da Unimed, quanto no HCI. A enfermeira gestora da Emergência do Hospital de Caridade, Yohana Donato confirmou que há muita procura e bastante crianças sendo atendidas com  queixas respiratórias e bronquite.

No Hospital Unimed, o diretor de serviços próprios Áureo Zimermann informou, por meio da assessoria de imprensa, que há uma procura acentuada no Pronto Atendimento nas últimas semanas por pacientes com sintomas respiratórios. Conforme o relato enviado para a Repórter, a média de atendimentos é de 70 pacientes/dia. “Somando-se a outras patologias chegamos a ter mais de 150 atendimentos/dia”, pontuou. Já existe reforço de plantonistas em determinados horários, prevendo-se ampliar mais ainda na próxima semana devido às demandas respiratórias. Lembrou que os casos em questão não se tratam de contaminação por Coronavírus,  frisando que no PA da HU neste mês houve apenas uma internação por Covid-19.

Na UPA, o movimento também é acentuado e além da doença também tem reclamação pela demora do atendimento. Ontem(19) à noite, uma criança de um ano de idade e que tinha febre alta teria levado cinco horas para ser atendida, conforme relato enviado à Repórter pela avó da criança. A maioria dos casos atendidos ontem à noite tinha correlação com sintomatologia gripal.

Outra informação apurada pelo jornalismo da Rádio Repórter é de que alguns estabelecimentos de farmácia já tem estoques baixos e até a falta de medicamentos como Amoxicilina e Azitromicina, o que gera certa dificuldade para o aviamento de receitas para tratamento das patologias ligadas a síndromes gripais.

Fonte: Rádio Repórter
voltar
© Copyright 2019