Cpers luta para incluir no orçamento do estado reajuste salarial da categoria


Sem reajuste há quase sete anos, professores e funcionários de escolas estaduais lutam para tentar incluir no orçamento estadual do ano que vem uma cláusula que garanta recursos para atender esta demanda. Em entrevista na rádio Repórter, a presidente da entidade estadual, disse que o poder aquisitivo da categoria caiu cerca de 46%.

Conforme Helenir Aguiar Schürer, a situação da categoria está cada dia mais complicada, salientando que o último aumento salarial ocorreu durante o governo de Tarso Genro. Já o caso das aposentadorias está na Justiça, explicou a dirigente, em virtude do elevado valor do desconto, inclusive daqueles que já são aposentados.

Quanto a volta dos estudantes as atividades presenciais, a dirigente revelou preocupação, citando o episódio em uma escola de Não Me Toque, onde 19 pessoas, entre estudantes e educadores, se contaminaram.

Esse retorno ocorreu de forma arbitrária em função do quadro de pandemia, disparou a dirigente, ressaltando o trabalho em dobro para manter a segurança, e garantir a qualidade do ensino na pandemia deixa pais, educadores, alunos e gestores em alerta e interfere no processo de ensino e aprendizagem, concluiu Helenir Schürer.

 


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.