Ijuí/RS - Domingo, 07 de Agosto de 2022
Manchetes
3° suspeito de homicídio por tráfico de entorpecentes e mulher que estava foragida são presos pela Brigada Militar
29º BPM prende 2º suspeito de homicídio, por tráfico de entorpecentes em Ijuí
29º BPM prende homem por tráfico de entorpecentes em Ijuí
Prerrogativas da advocacia e lei do abuso de autoridade foi tema de evento na OAB de Ijuí
Festival do queijo e do vinho do Rotary tem todos os ingressos vendidos
Câmara inicia a implantação do Processo Legislativo Eletrônico
Igor Pavan é mais um contratado para defender o gol do São Luiz
HCI tem recursos garantidos pelo Ministério da Saúde para aquisição de novo Acelerador Linear
Médico oncologista de Ijuí participará de congresso europeu sobre diagnostico e tratamento do Câncer
Mulher é atingida com 12 golpes de faca em tentativa de feminicidio registrada em Ijuí
Ijuí-RS
O tempo agora
7 de julho de 2022

Conselho Propositivo se reúne para discutir situação do atendimento materno infantil e UTI Néo Natal do HCI

A situação envolvendo a linha de cuidado Materno-Infantil do Hospital de Caridade de Ijuí (HCI) foi o principal tema tratado no encontro realizado pela diretoria voluntária com o Conselho Propositivo – formado por representantes da sociedade, ontem(6), no auditório da Instituição.

Conforme dados apresentados pelo diretor-geral do HCI, Jeferson Machado Pereira, este serviço é responsável por gerar um prejuízo anual de R$ 7,5 milhões, comprometendo o orçamento da Instituição que precisa fazer frente a inúmeras outras despesas.  “A Tabela SUS está defasada há décadas, em alguns serviços, como é o caso da Maternidade, não cobre nem mesmo o custo, tendo que o Hospital arcar com todas as despesas, que são em média três vezes maiores do que o repasse feito pelo SUS. Lembrando que, para manter a Maternidade em funcionamento, o Hospital precisa bancar pelo atendimento 24 horas com, no mínimo, três médicos plantonistas por turno – obstetra, pediatra e anestesiologista, além dos demais profissionais que compõem a equipe. O HCI não tem mais condições de arcar com esse tipo de prejuízo sozinho”, afirmou. “Não se trata de um questionamento ao Estado ou aos contratos firmados, mas uma preocupação séria e constante em relação à sustentabilidade da Maternidade e da UTI Neonatal.”

Representante do Legislativo no Conselho, o presidente da Câmara de Vereadores, Matheus Pompeo (PDT), se colocou à disposição para ser um intermediário, com apoio de todas as bancadas, na busca por apoio financeiro em comum acordo com o Executivo municipal, considerando que mais de 70% dos atendimentos realizados pela Maternidade são a pacientes de Ijuí. Para compartilhar essa situação com os demais legisladores e a comunidade, as diretorias voluntária e executiva do HCI participarão da sessão da Câmara, no próximo dia 18, com intuito de buscar um entendimento junto aos Poderes sobre a importância de aporte financeiro para garantir a continuidade plena deste atendimento, que hoje é deficitário.

Já, a representante da Amuplam, a secretária executiva da entidade, Rita Nicoletti acredita que essa nova dinâmica do HCI de priorizar a transparência nos dados e ações incentivará os Municípios a serem aliados nas soluções tanto em Saúde como na busca por aportes financeiros na realização de procedimentos. Nos próximos dias, a ideia é realizar um encontro regional entre os prefeitos da Amuplam e a diretoria do Hospital.

O presidente do HCI, Douglas Prestes Uggeri, agradeceu o envolvimento dos conselheiros e disse que o objetivo dos encontros não é somente tratar da questão financeira, mas também de alternativas que visem melhorar ainda mais os serviços prestados pelo HCI à comunidade, ação iniciada antes mesmo da formação do Conselho Propositivo, através de diversos encontros com os presidentes de bairros. “O Hospital não tem dono, é de toda a comunidade de Ijuí e região e vocês representam esse projeto. Somente vamos ter uma Instituição fortalecida, se tivermos o mesmo pensamento, que é tornar o HCI autossustentável”, frisou.

O diretor-geral antecipou aos conselheiros a nova campanha do Hospital, que será lançada em breve destinada ao meio empresarial e voltada à revitalização e manutenção da infraestrutura da Instituição. Dividida em três modalidades, permitindo a colaboração anual de todos os empresários, será realizada em parceria pelos setores de Relações Institucionais, Arquitetura e Obras e Assessoria de Comunicação. “Além de garantir o bem-estar aos pacientes, a empresa poderá divulgar em seu marketing o selo Empresa Amiga do HCI”, acrescentou o coordenador de Relações Institucionais, Allan Fonseca.

Fonte: Assessoria de Imprensa/Rádio Repórter
voltar
© Copyright 2019