Ijuí/RS - Terça-feira, 05 de Julho de 2022
Manchetes
Prefeitos da região vão a Brasília pela compensação de valores devido a redução de impostos promovida pelo governo Federal
CNM aponta impacto imediato nas receitas municipais de R$ 73 milhões devido a redução do ICMS
Programa em parceria com a prefeitura busca selecionar famílias para receber crianças em suas casas
Óbito de número 300 por Covid-19 foi registrado em Ijuí
Daniel Franco deixa o comando técnico do São Luiz
8° Edição da Expocelb é lançada em Coronel Barros
Novos ritos na Seplan aceleram processos em prol do desenvolvimento
PC apreende 4kg de Cocaína e 1kg de Crack durante abordagem a veículo
Inadimplência de consumidores do Demei ultrapassa R$ 12 milhões
Municipal de Futsal conhece seus campeões
Ijuí-RS
O tempo agora
22 de junho de 2022

Com quase 13 horas de duração, juri condena réus por assassinado de adolescente em Ijuí

Um forte aparato policial e segurança junto ao Fórum da Comarca de Ijuí. Foi o que se viu ao longo do dia tendo em vista que os réus julgados ontem(21) no Tribunal Popular do Juri de Ijuí foram condenados  pelo crime de homicídio duplamente qualificado contra o jovem Carlos Eduardo dos Santos de 17 anos, fato ocorrido na rua Adolfo Hoese, bairro Boa Vista no dia 1º de junho de 2017. Conforme os autos do processo criminal, o crime teria sido motivado  pela disputa de território de vendas de drogas.

A denuncia do Ministério Público há época,  apontou que Felipe de Almeida Rolim, líder de uma facção criminosa, teria mandado executar a vítima de dentro da Penitenciária Modulada, utilizando-se de mensagens via watts para Cassiano Felipe dos Santos e Wendel da Silva Pereira. Já outro acusado, André Regliski teria conduzido o veículo utilizado no crime até o local dos fatos.

A vítima, Carlos Eduardo dos Santos foi alvejado com disparos de arma de fogo, inclusive um nas costas e não resistiu. O Juri que iniciou às 9h, terminou por volta de 22h30 de ontem(21) e foi presidido pelo juiz que atua na Vara de Execuções Criminais Eduardo Giovelli.

Conforme decisão do Tribunal Popular do Juri da Comarca de Ijuí, os réus julgados foram condenados. Felipe de Almeida Rolim a 19 anos de reclusão em regime fechado, Tiago Regliski pena de 14 anos, Wendel da Silva Pereira 15 anos e Cassiano Felipe dos Santos – 14 anos. Todos os réus foram condenados a cumprir a determinação judicial em regime fechado.

Fonte: Rádio Repórter
voltar
© Copyright 2019