Ijuí/RS - Terça-feira, 05 de Julho de 2022
Manchetes
Prefeitos da região vão a Brasília pela compensação de valores devido a redução de impostos promovida pelo governo Federal
CNM aponta impacto imediato nas receitas municipais de R$ 73 milhões devido a redução do ICMS
Programa em parceria com a prefeitura busca selecionar famílias para receber crianças em suas casas
Óbito de número 300 por Covid-19 foi registrado em Ijuí
Daniel Franco deixa o comando técnico do São Luiz
8° Edição da Expocelb é lançada em Coronel Barros
Novos ritos na Seplan aceleram processos em prol do desenvolvimento
PC apreende 4kg de Cocaína e 1kg de Crack durante abordagem a veículo
Inadimplência de consumidores do Demei ultrapassa R$ 12 milhões
Municipal de Futsal conhece seus campeões
Ijuí-RS
O tempo agora
22 de junho de 2022

Ceriluz Concluí primeira etapa de construção da barragem da CGH Augusto Pestana

A obra da CGH Augusto Pestana – que iniciou em fevereiro pela terraplanagem, perfuração e detonação de rochas – atualmente se encontra concentrada na construção da barragem e da comporta de fundo, que nesse momento se encontra cerca de 60% concluída. Isso encerra a primeira etapa da implantação da barragem, cuja construção só será retomada após a construção da Casa de Máquinas, considerando a necessidade de desvio do rio para seu barramento completo.

Assim foi iniciada a construção da estrutura física da Casa de Máquinas, cuja expectativa dos engenheiros é concluir em sessenta dias, ficando pendente apenas a instalação do grupo gerador, formado por turbina e rotor, que deve ser entregue em outubro. Se cumprindo todos esses prazos, em dezembro a obra deve estar finalizada e a usina gerando em testes.

A CGH vai se caracterizar por uma barragem de 100 metros de largura e 4,2 metros de altura no rio Conceição, que fará o desvio da água para um canal que a conduzirá até a Casa de Máquinas. Esta contará com uma turbina com capacidade para 30m³/s, e um gerador de 1,4 MW.

O restante da água, 3,33m³/s, irá transpor a barragem por meio de sistemas de vazão, para manter irrigada a chamada alça seca do rio, que será de apenas alguns metros. Essa capacidade instalada será possível a partir de uma queda de seis metros, entre o ponto de coleta da água na barragem e o ponto da turbina hidráulica.

Fonte: Assessoria de Imprensa/Rádio Repórter
voltar
© Copyright 2019