Ijuí/RS - Sábado, 25 de Setembro de 2021
Manchetes
Brigada Militar de Jóia recebe viatura do 29ºBPM.
HCI realiza procedimento inédito para tratamento de nódulos na tireóide
Secretaria de Desenvolvimento Social registra mais de 500 pedidos por telhas
Prefeito de Joia mobiliza equipes para recuperar estradas danificadas pela chuva
Aposentados e Pensionistas tem expectativa de receber 14º salário em dezembro
Vereador Paulo Braga lamenta recorrência do descarte irregular de lixo
Semana do Trânsito em Ijuí teve palestra com a PRF para motoristas da prefeitura
Ijuí começa segunda-feira imunização a partir de 15 anos e antecipa amanhã segunda dose de vacinas
Em defesa dos cavalos, promotor diz que “Vida digna para nós cidadãos é não ver estes animais velhinhos, fraquinhos puxando peso que não podem suportar”
Secretários de educação da AMUPLAM se encontraram em Condor
Ijuí-RS
O tempo agora
18 de setembro de 2020

Cartilha elaborada pelo MTG para retorno das atividades campeiras foi aprovada

Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural deu parecer favorável. Protocolo vale para regiões em bandeira amarela ou laranja.

 

Conforme o Vice-presidente Campeiro do Movimento Tradicionalista Gaúcho (MTG), Adriano Pacheco, o ofício encaminhado à Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural solicitando a retomada das atividades campeiras teve parecer favorável da pasta. A previsão era que esse documento ficasse pronto no dia 1º de outubro, mas a contribuição das 30 regiões tradicionalistas permitiu que a cartilha fosse concluída com bastante antecedência.

 

No fim de semana passado, em Santa Maria, já ocorreu o primeiro evento baseado nas orientações da cartilha. Foi uma laçada em trio, com 110 inscritos e com uma programação que atendeu as recomendações elencadas no documento, como verificação da temperatura, distanciamento, uso de máscara, não compartilhamento de objetos como copos e semelhantes, entre outros.

 

Para entidades interessadas em realizar as atividades, a orientação é que procurem organizar o evento com base nas orientações do documento elaborado pelo MTG. A cartilha está disponível no site da entidade, no portal da secretaria de Agricultura e nas regiões tradicionalistas. Adriano destaca que o documento precisa ser seguido e respeitado, pois é ele que vai nortear aqueles que tiverem intenção de realizar atividades semelhantes.

 

Deve ser feito pedido formal ao gestor do município para que este proceda com a liberação e depois de juntada a documentação, já com aval do gestor, apresentada na inspetoria que vai avaliar as condições. Antes, em média, a resposta levava cerca de 30 dias, mas, conforme o vice-presidente campeiro, o processo tem tramitado com bastante celeridade por conta do natural diminuição de eventos.

 

Passo a passo
Para a liberação de atividade campeira, o promotor e/ou realizador deve seguir os seguintes passos:
1. Elaborar o projeto com procedimentos a serem seguidos na realização do evento;
2. Protocolar na Secretaria Municipal de Saúde ou Comitê Municipal de Gestão da Pandemia o projeto e o pedido de autorização para realização do evento;
3. Após aprovado, apresentar as autorizações na Inspetoria Veterinária local, para cadastramento do evento

 

Por Kelvin Morais

Fonte: Rádio Repórter - Rádio São Luiz
voltar
© Copyright 2019