Notícias > Geral

15/03/2017
10:19

Protestos contra reforma da Previdência marcam quarta-feira no País

Esta quarta-feira será marcada por protestos dos trabalhadores contra a PEC 287/16, que trata da reforma da Previdência. Diversas categorias e entidades representativas estarão nas ruas em Porto Alegre.

 

“Será um dia nacional de paralisações, atos e greves”, destacou o presidente da CUT-RS, Claudir Nespolo. Além disso, o dia de mobilizações visa barrar os projetos da terceirização. “Com a idade mínima de 65 anos para a aposentadoria de homens e mulheres, o trabalhador vai trabalhar até morrer ou vai morrer trabalhando”, afirmou Nespolo.

 

A Associação de Servidores do Hospital de Pronto Socorro (ASHPS) fará um piquete em frente ao HPS durante a manhã de hoje. Já a União dos Policiais do Brasil (UPB), que representa 32 entidades de profissionais da segurança pública do Brasil, irá mobilizar a categoria em frente às Assembleias Legislativas de todos os estados. Conforme a UPB, a mobilização faz parte do “Dia Nacional de Luta contra o Fim da Aposentadoria”.

 

Em Porto Alegre, haverá um ato público conjunto reunindo policiais civis, policiais rodoviários federais e policiais federais em frente à Assembleia Legislativa.

 

O Cpers-Sindicato irá realizar um ato de greve no mesmo dia em que os educadores da rede estadual entram em greve geral. Participarão professores e funcionários de todo o Estado. Além das paralisações, a CUT-RS, a Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), a Central Sindical e Popular (CSP Conlutas), as demais centrais sindicais e as frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo realizarão um ato unificado. A concentração terá início às 17h na Esquina Democrática, no Centro da Capital. A caminhada deve seguir em direção ao Largo Zumbi dos Palmares (Epatur).

 

O Sindicato dos Municipários de Porto Alegre (Simpa) também irá protestar no dia de hoje. No turno da manhã, ocorrerão mobilizações regionais, com manifestações na entrada da Lomba do Pinheiro e uma concentração em frente ao shopping Strip Center, na avenida Assis Brasil, além de mobilizações na esquina das avenidas Ipiranga e João Pessoa.

 

Às 17h, o Bloco de Mulheres contra a Reforma da Previdência também estará na Esquina Democrática, onde devem seguir o trajeto da caminhada unificada. Até o final da tarde de ontem, não havia previsão de paralisação por parte da Trensurb e dos rodoviários, mas não estão descartadas mobilizações em garagens dos coletivos.

 

Em Ijuí, o 31º núcleo regional do Cpers se reuniu pela manhã no Sindicato dos Comerciários e após seguiu em caminhada até a Praça da República somando-se a demais entidades em ato coletivo. Segundo Rosane Simon, integrante do Sindicato dos Comerciários, a programação na Praça da República conta com presença de várias entidades, ou seja, os próprios comerciários, Intersindical, Cpers, Associação dos Professores Municipais, 23ª subsecção da OAB, DCE da Unijuí, Associação dos Aposentados, Municipários, dentre outras.

 

Todos esses grupos irão se manifestar contra a reforma da Previdência. Na sequência, está agendada caminhada pela cidade e 17 horas assembleia pública novamente na Praça da República. Durante toda esta quarta-feira haverá coleta de assinaturas para entregar abaixo assinado no Congresso Nacional a fim de manifestar contrariedade com a reforma previdenciária.

 

BUSCA NO SITE

Um valor é necessário.