Notícias > Grêmio

06/02/2017
05:43

Renato vê falta de entrega ao Grêmio em derrota para o Caxias

O técnico Renato Portaluppi avaliou que faltou entrega aos jogadores do Grêmio na derrota de 2 a 1 para o Caxias no estádio Centenário na tarde deste domingo. Após a partida, o treinador admitiu que a atuação da equipe deixou a desejar e lamentou os erros cometidos pela ao longo dos 90 minutos.

 

“O nosso time não teve a entrega, principalmente no primeiro tempo, como nos outros jogos. Você tem que ter essa entrega. Se não tiver, o adversário vai aproveitar. Marcamos mal, demos espaços e o Caxias se aproveitou disso”, disse Renato, que ainda lamentou os gols perdidos no primeiro tempo.

 

“No primeiro tempo, mesmo em jogar tão bem, tivemos oportunidades com o Pedro (Rocha) e não conseguimos fazer. Futebol é isso. Se você não aproveitar as oportunidades, acaba levando. Mudei a forma da equipe jogar, coloquei vários atacantes, mas reagimos muito tarde”, completou.

 

O segundo gol do Caxias foi marcado em escanteio. Além do gol o time da Serra levou a melhor em vários outros lances pelo alto. Renato optou por eximir seus defensores de culpa nos lances e destacou que a equipe grená tem jogadores mais altos que os do Grêmio, o que favoreceu o jogo pelo alto.

 

“O meu time está muito bem treinado na bola aérea, mas tem que dar mérito para o adversário. Passei a semana falando para os meus jogadores evitarem fazer faltas perto da área e o escanteio, porque a jogada forte do Caxias é a bola aérea.

 

O Grêmio não é imbatível na bola aérea. O Caxias tem um time muito mais alto que o meu. Não adiantar em botar meus quatro jogadores altos para marcar os deles se eles têm mais jogadores altos que o meu. Nós não falhamos na marcação, o problema é que eles tinham muito mais jogadores altos que nós”, analisou.

 

Renato confirmou que mandará a campo um time reserva para enfrentar o Flamengo na quarta-feira, 19h30min, pela Primeira Liga. “Vai jogar outra equipe, a que basicamente treinou na sexta-feira (trabalho que participaram apenas os reservas).

 

Não é porque se tem uma rodada que tem que mudar tudo. O planejamento é esse e vai ser seguido. No começo de temporada você não tem os jogadores em condições para jogar Primeira Liga, Gauchão e depois a Libertadores”, disse.


Fonte: Correio do Povo

BUSCA NO SITE

Um valor é necessário.