Notícias > Saúde

19/01/2017
05:41

Ação da Vigilância Ambiental em Ijuí recebe apoio do chefe do Executivo

Falar sobre mosquito aedes aegypti, dengue, zika e chikungunya é falar de responsabilidade, coparticipação e saúde pública. Essa percepção é que leva o prefeito de Ijuí Valdir Heck a apoiar o trabalho que vem sendo realizado pela Vigilância Ambiental de Ijuí, sobretudo, às cobranças feitas à população em geral pelos Agentes para que as medidas de combate ao mosquito transmissor dessas doenças seja ainda mais efetivo.

 

Hoje, Ijuí trabalha para reduzir o índice de infestação que está em 0,98% - podendo chegar a 2% - e para não alcançar o pico de 3,5% verificado em março de 2016. “Para isso, todos os agentes foram qualificados e as cobranças intensificadas para eliminar focos do mosquito”, comentou o coordenador Rinaldo Pezzetta, em reunião com o prefeito Valdir Heck na manhã de hoje.

 

Além de avaliar o cenário, assinalar o fato de Ijuí não ter nenhum caso registrado das doenças, o prefeito definiu que se reunirá semanalmente com o coordenador para avaliar o trabalho e os resultados alcançados e também determinou a notificação dos cidadãos para os casos nos quais sejam necessárias medidas mais severas. “Todos nós devemos fazer a nossa parte. O combate ao mosquito aedes aegypti é importante para que mantenhamos Ijuí livre dessas doenças que têm feito vítimas em vários municípios brasileiros”, frisa.

 

O período marcado por freqüentes e intensas chuvas também é uma preocupação, tendo em vista o potencial para o agravamento da situação, se os cuidados não forem tomados. Justamente por isso, o prefeito recomendou à avaliação do canal da Rua Pinheiro Machado. “Temos observado pontos críticos com as intensas chuvas, precisamos, primeiro, avaliar para depois definirmos as medidas a serem adotadas, caso o canal esteja obstruído”, pontuou Valdir Heck.

 

No sentido de atender a orientação do prefeito, logo após deixar a reunião, Rinaldo Pezzetta procurou o Corpo de Bombeiros e junto ao comando já definiu uma avaliação para hoje mesmo, ficando a mesma marcada para as 16h. “Após o relato desta vistoria, teremos condições de atuar, no sentido de resolver o problema, haja vista os transtornos trazidos pelas chuvas, sobretudo, na região do Camelódromo e Estádio do Esporte Clube São Luiz”, concluiu o prefeito.

BUSCA NO SITE

Um valor é necessário.