Notícias > Educação

07/11/2016
05:31

Índice de abstenção do Enem foi de 30%, divulga Inep

A presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Maria Inês Fini, destacou que 5.848.618 estudantes realizaram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) neste final de semana e que o índice de abstenção foi de 30%.

 

Em 2015, a abstenção foi 27,6%. Ao todo, 768 alunos foram eliminados, 641 por desobedecer regras gerais, como chegar atrasado; 120 barrados pelo detector de metal e sete por se negarem a fazer o registro biométrico. O número ficou parecido com o do ano passado, quanto 740 concorrentes foram eliminados.

 

Os estudantes terão acesso ao resultado final, apenas, no dia 19 de janeiro. No resultado, poderão saber quanto tiraram em cada uma das quatro provas realizadas neste final de semana. Também poderão saber a nota da redação, cuja tema foi a intolerância religiosa no Brasil. O gabarito será divulgado na manhã desta quarta-feira, no portal do Inep. O anúncio foi feito, neste domingo, em coletiva de imprensa após o término do exame.

 

Mesmo com o gabarito em mãos, os candidatos não conseguirão saber a nota que tiraram porque o sistema de correção do Enem usa a metodologia da Teoria de Resposta ao Item (TRI), que não estabelece previamente um valor fixo para cada item. O valor de cada questão varia conforme o percentual de acertos e erros dos estudantes naquele item.

 

Assim, um item que teve grande número de acertos será considerado fácil e, por essa razão, valerá menos pontos. O estudante que acertar uma questão com alto índice de erros, por exemplo, ganhará mais pontos por aquele item. Dessa forma, o candidato só saberá a sua nota nas provas objetivas após a divulgação do resultado final, em janeiro.

 

As notas da prova podem ser usadas para pleitear vagas no ensino superior público pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), bolsas no ensino superior privado pelo Programa Universidade para Todos (ProUni) e para participar do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). Além disso, os candidatos com mais de 18 anos podem usar o Enem para receber a certificação do ensino médio.

 

O ministro da Educação, Mendonça Filho, afirmou neste domingo que, apesar das dificuldades enfrentadas este ano, a realização do Enem foi um "sucesso absoluto". Em um balanço sobre os dois dias de prova, o ministro destacou o fato de que 97% dos estudantes conseguiram realizar a prova neste final de semana. Ao todo, 271.033 estudantes terão de fazer o Enem nos dias 3 e 4 dezembro. O custo da aplicação dessa nova prova será de aproximadamente R$ 15 milhões.

 

A realização do exame chegou a ser uma dúvida diante das centenas de escolas ocupadas em todo o País. Após analisar a situação, o ministério decidiu adiar o exame para apenas parte dos alunos e manter a data inicial para os demais. "Eu não tenho dúvida de que essa foi a decisão mais acertada. Venceu a sensatez, venceu a capacidade de trabalho, e venceram os estudantes, que dependem do Enem para acessar as universidades", disse. 


Fonte: Correio do Povo

BUSCA NO SITE

Um valor é necessário.