Notícias > Seleção Brasileira

17/08/2016
15:45

Sem sustos, Brasil joga bem e goleia Honduras

O reencontro da seleção brasileira com o Maracanã foi dos sonhos, em uma tarde ensolarada nesta quarta-feira. Sem sustos e controlando o jogo do início ao fim, o Brasil goleou Honduras por 6 a 0 e garantiu presença na final dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.

 

Após mostrar um bom futebol e ter seus principais nomes marcando gol, o Brasil enfrentará Alemanha ou Nigéria – que jogam ainda na tarde de hoje – na busca da inédita medalha olímpica de ouro. O jogo será no sábado, às 17h30min, outra vez no Maracanã. Horas antes, no Mineirão, Honduras disputará o bronze.

 

 

Goleada, fora o baile

 

Mal deu tempo de ver a bola rolar e o Brasil já abriu o placar sobre Honduras. Neymar aproveitou a bobeada da defesa rival assim que o jogo começou. O atacante adentrou a área e tocou por cima do goleiro para abrir o placar aos 14 segundos de jogo, quebrando um recorde olímpico de gol mais rápido.

 

Aí ficou fácil. Diante de um adversário atordoado pelo gol cedo e o calor carioca em um Maracanã lotado, a seleção não teve maiores problemas para controlar as ações do primeiro tempo. E também não deixou de atacar, mesmo em vantagem. Aos 8, Luan recebeu dentro da área e só não ampliou, porque o goleiro López foi esperto e conseguiu a defesa quase aos pés do atacante do Grêmio.

 

A equipe de Honduras não conseguiu se encontrar na marcação e cometeu muitas faltas. Aos 21, já tinha dois amarelados. Não adiantou: cinco minutos depois, Luan lançou Gabriel Jesus na ponta esquerda. Ele tocou na saída do goleiro e correu para o Brasil: 2 a 0.

 

Coube mais. Dez minutos depois, praticamente com a mesma jogada, Gabriel Jesus ganhou do marcador na corrida pela ponta esquerda. Desta vez ele invadiu a área e chutou forte e alto, sem chances para Lopez: 3 a 0 em 35 minutos. Até o fim do primeiro tempo, então, a seleção passou a trocar passes, sem forçar no ataque, apenas aguardando os não raros erros hondurenhos.

 

Passeio no segundo tempo

 

O pesadelo em verde e amarelo para Honduras continuou no segundo tempo. Se não sofreu gol nos primeiros segundos, o goleiro López precisou trabalhar no segundo minuto. Luan adentrou a área e tocou rasteiro, mas o goleiro defendeu.

 

Mas não teve folga. Neymar cobrou escanteio aos 5 e a bola caiu no pé do zagueiro Marquinhos, livre, na pequena área. O resultado não foi outro que não quarto gol brasileiro.

 

Com o resultado já definido e o calor beirando os 30°C no Rio, o ritmo do jogo caiu. Micale efetuou as três substituições, mas optou por manter Gabigol, Neymar e Luan em campo, para azar dos hondurenhos.

 

Neymar quase fez de falta aos 29, quando sua cobrança fez a bola raspar pelo lado de fora a rede e criar uma ilusão de ótica no Maracanã. Quatro minutos depois, porém, ela de fato entrou: Gabigol arrancou no contragolpe e levou à ponta direita. Tocou para Felipe Anderson que levou para o fundo e cruzou rasteiro para Luan apenas completar para o gol.

 

Para não dizer que Honduras não teve uma grande chance. Elis teve a oportunidade concluir no contrapé de Weverton aos 36 do segundo tempo. Seria o gol de honra se o goleiro brasileiro não estivesse com os reflexos em dia. E para não dizer que o domínio brasileiro foi literalmente do início ao fim, Gabigol ainda sofreu pênalti aos 45. No minuto seguinte, Neymar cobrou no canto direito, enquanto López pulou para o esquerdo.

 

Jogos Olímpicos - semifinal

 

Brasil 6

Weverton; Zeca, Rodrigo Caio (Luan Garcia), Marquinhos e Douglas Santos; Renato Augusto (Rafael Alcântara), Walace e Luan; Neymar, Gabigol e Gabriel Jesus (Felipe Anderson). Técnico: Rogério Micale

 

Honduras 0

Lopez; Jhonathan Paz, Marcelo Pereira, Vargas e Palacios; Brayan Garcia, Acosta e Espinal; Lozano, Quioto e Elis. Técnico: Jorge Luis Pinto

 

Gols: Neymar (2x), Gabriel Jesus (2x), Marquinhos e Luan

Cartões amarelos: Rodrigo Caio; Palacios, Vargas, Espinal e Acosta


Fonte: correio do povo

BUSCA NO SITE

Um valor é necessário.