Notícias > Seleção Brasileira

03/08/2016
10:41

Futebol feminino do Brasil abre Jogos Olímpicos

A seleção brasileira feminina de futebol estreia nesta quarta-feira nos Jogos Olímpicos, às 16h, no Engenhão contra a China, pelo Grupo E. No sábado, a adversária será a Suécia, às 22h, também no Rio de Janeiro, e na terça-feira, no final da fase de grupos, a rival será a África do Sul, em Manaus, às 22h.

O time treinado por Vadão tem como destaque a experiente atacante Marta, 30 anos, e busca o ouro inédito, após a conquista das medalhas de prata em Atenas (2004) e Pequim (2008).

Com uma mistura de gerações, o Brasil conta com duas armas: a experiência das veteranas, que trabalham para acalmar as recém chegadas, e a passagem de algumas pelo futebol chinês.

A maior artilheira olímpica, Cristiane, garante já estar preparada, mas não desmerece as adversárias.

“Ganhar de meio a zero já será bom. Temos só que ganhar. Algumas meninas já passaram pelo futebol chinês e já me falaram com quem tenho que tomar cuidado, como elas jogam. Já estou pensando nisso.

Mas sabemos que não será fácil”, disse a atacante de 31 anos do Paris Saint-Germain.

O torneio feminino, que contará com a presença de 12 seleções, terá início às 13h, com o confronto entre Suécia e África do Sul, também no Engenhão.

Ainda hoje, haverá mais quatro jogos, com destaque para a estreia dos Estados Unidos, tetracampeões olímpicos, às 19h, diante da Nova Zelândia, no Mineirão.

 

 

A seleção brasileira feminina de futebol estreia nesta quarta-feira nos Jogos Olímpicos, às 16h, no Engenhão contra a China, pelo Grupo E .

 No sábado, a adversária será a Suécia, às 22h, também no Rio de Janeiro, e na terça-feira, no final da fase de grupos, a rival será a África do Sul, em Manaus, às 22h. O time treinado por Vadão tem como destaque a experiente atacante Marta, 30 anos, e busca o ouro inédito, após a conquista das medalhas de prata em Atenas (2004) e Pequim (2008).

Com uma mistura de gerações, o Brasil conta com duas armas: a experiência das veteranas, que trabalham para acalmar as recém chegadas, e a passagem de algumas pelo futebol chinês. A maior artilheira olímpica, Cristiane, garante já estar preparada, mas não desmerece as adversárias.

“Ganhar de meio a zero já será bom. Temos só que ganhar. Algumas meninas já passaram pelo futebol chinês e já me falaram com quem tenho que tomar cuidado, como elas jogam. Já estou pensando nisso. Mas sabemos que não será fácil”, disse a atacante de 31 anos do Paris Saint-Germain.

O torneio feminino, que contará com a presença de 12 seleções, terá início às 13h, com o confronto entre Suécia e África do Sul, também no Engenhão.

Ainda hoje, haverá mais quatro jogos, com destaque para a estreia dos Estados Unidos, tetracampeões olímpicos, às 19h, diante da Nova Zelândia, no Mineirão.

 

 


Fonte: correio do povo

BUSCA NO SITE

Um valor é necessário.