Notícias > Geral

18/11/2015
11:48

Congresso mantém veto de Dilma ao reajuste do Judiciário

Em sessão conjunta, o Congresso manteve sete vetos presidenciais em votação única após apreciação na sessão da noite desta terça-feira. Com destaques, o reajuste do Judiciário foi votado em separado, mas acabou sendo mantido, apesar de o placar ter sido 152 votos pelo sim e 251 pelo não – eram necessários mais seis votos contrários ao veto. Houve protesto nas galerias logo após o resultado. 

 

Pelos cálculos do governo, o reajuste ao Judiciário teria impacto de R$ 27,5 bilhões no orçamento. nos próximos quatro anos e, após o período, R$ 10 bilhões por ano. Os servidores do Judiciário presentes no Congresso protestaram: “Sem reajuste não vai ter eleição”, gritaram eles, em referência ao pleito do ano que vem. 

 

No começo desta semana, os servidores do judiciário realizaram paralisação no Rio Grande do Sul para protestar contra o veto. Em todo o Brasil sindicatos promoveram os chamados "apagões". Eles defendiam que fosse mantido o projeto de lei do Supremo Tribunal Federal (STF), que previa reposição de até 78%, em seis parcelas. A proposta foi aprovada pela Câmara dos Deputados, mas vetada em 22 de julho. 

 

Após a análise deste veto, entrou em discussão o veto que trata do reajuste das aposentadorias da Previdência Social em valores acima do salário mínimo pelo mesmo índice aplicado ao salário mínimo. Representates da oposição anunciaram ao presidente do Senado Renan Calheiros estarem em "obstrução" e ele encerrou a sessão sem definição sobre o veto.


Fonte: Correio do Povo

BUSCA NO SITE

Um valor é necessário.