Notícias > Bairro

14/03/2019
08:30

Graciele falará nesta quinta-feira pela primeira vez em frente ao público

Madrasta do menino Bernardo é acusada de ser a responsável pela morte da criança

A expectativa com relação ao quarto dia do julgamento dos acusados pela morte de Bernardo Uglione Boldrini é com o depoimento da ré Graciele Ugulini, madrasta do menino. Depois de Leandro Boldrini, ela será a segunda acusada a ser ouvida no júri popular.

 

 

 

Ela depôs no final de abril de 2014, perante autoridade policial, mas esta será a primeira vez que falará em frente à imprensa e ao público que acompanha as sessões.

 

 

 

 

O advogado de Graciele, Vanderlei Pompeo de Mattos, não fez perguntas a Leandro Boldrini na tarde desta quarta, mesmo após o réu afirmar que a madrasta de Bernardo era a responsável por sua morte.

 

 

 

“Eu acho que só tornaria mais polêmica a manifestação dele, porque é a versão apresentada por ele e eu me sustento na versão apresentada pela minha cliente.

 

 

 

Nesta quinta será o momento de ela apresentar ao público a versão dela”, disse o representante.

 

 

Segundo ele, Graciele não participou o ocorrido a Boldrini.

 

 

 

 

Vanderlei Pompeu de Mattos também criticou o que seria uma postura de “ódio” por parte da acusação.

 

 

 

“Estou com uma espingardinha de pressão e a máquina estatal do Judiciário está com míssil, foguete, metralhadora.

 

 

 

É todo um aparato estatal contra um defensor que está com sua cliente presa.

 

 

 

Uma pessoa presa não pode fazer nada, então é uma disparidade violenta”, disse o advogado, que também negou qualquer possibilidade de conluio entre as defesas, que chegou a ser levantada em alguns momentos.

 

 

BUSCA NO SITE

Um valor é necessário.

Tel: (55) 3332-7744