Notícias > Bairro

10/10/2018
08:05

Bolsonaro ataca “fábrica de marajás”

Em referência que lembra Collor, candidato do PSL rechaçou aprovar reforma da Previdência de Temer

O candidato Jair Bolsonaro (PSL) disse nesta terça-feira que vai fazer sua própria proposta para a Reforma da Previdência e que o projeto enviado ao Congresso pelo governo Michel Temer não tem chance de ser aprovado.

 

 

“Acredito que a proposta do Temer como está, se bem que ela mudou dia após dia, dificilmente será aprovada.

 

 

A proposta deve ser mais consensual.”

 

 

 

Em referência aos servidores públicos, Bolsonaro disse, em referência que lembra o ex-presidente Collor, que vai “acabar com essa fábrica de marajás” e “fazer uma Reforma da Previdência justa”.

 

 

 

 

“Tem muitos locais no Brasil em que o servidor público tem um salário X e tem um cargo de comissão que, depois de oito a dez anos, ele incorpora o cargo de comissão”, afirmou.

 

 

 

Mais cedo, o coordenador político da campanha de Jair Bolsonaro (PSL), deputado Onyx Lorenzoni (Dem-RS), já havia declarado que a reforma proposta por Temer não faz parte do programa de governo do candidato e que a base dele não deve se movimentar.

 

Caso seja eleito, para a aprovação do texto, que já foi aprovado em comissão na Câmara, ainda neste ano.

 

“Não tem no plano, não tem nas conversas”, disse Onyx.

 

 

“O Jair não era a favor dessa reforma e a maioria das pessoas que o apoiaram não são a favor dessa reforma porque ela é ruim.

 

É uma porcaria e não resolve nada.”

 

 

Cotado para ser ministro da Casa Civil, Onyx afirmou que os programas de governo do capitão da reserva começarão a ser construídos, caso ele seja eleito, em 2019 e não antes.

 

 

O presidente Temer disse que conversaria com o eleito para tentar aprovar a reforma que está na Câmara ainda este ano.

 

 


Fonte: CORREIO DO POVO -POSTADO POR LUIS ARNALDO

BUSCA NO SITE

Um valor é necessário.