Notícias > Política

17/04/2018
14:26

Ex-ministro concede entrevista ao programa Fatorama

Ex ministro do Desenvolvimento Social Osmar Terra. Crédito: Uol

De volta à Câmara federal, o ex-ministro do Desenvolvimento Social Osmar Terra disse no Fatorama que o sentimento é o do dever cumprido. Fez um relato detalhado das ações que coordenou e deu andamento na função de ministro, com o olhar para as garantias e ampliações dos benefícios sociais.

 

Definiu o Bolsa Família atual no seu melhor momento, permitindo às famílias em extrema pobreza colocar comida na mesa. Informou que uma ampla revisão das listas foi feita, com a exclusão de 5 milhões de pessoas e e ingresso de outras 4 milhoes, não existindo mais fila desde julho do ano passado.

 

Osmar terra comentou ainda em relação ao Bolsa Família que o “pente fino” realizado permitiu corrigir distorções uma vez que estavam incluídos na relação de beneficiados prefeitos, vereadores e empresários.

 

Discordou dos números recentes, dizendo que não houve agravamento da miséria no país, mesmo com a recessão e desemprego recorde, “não gerando miséria, mas sim pobreza”.

 

Osmar Terra, do MDB, vai buscar a reeleição para a câmara Federal. Falou da importância de valorizar os candidatos ficha limpa, que tem princípios, e alertou para o risco de novas candidaturas, caso não seja quebrado o mecanismo de corrupção existente no país, disse que “o Brasil será pior com gente nova na política”. Defendeu o que chamou de missão sagrada da Lava Jato para mudar o país.

 

 


Fonte: Redação.

BUSCA NO SITE

Um valor é necessário.