Notícias > Bairro

09/02/2018
08:16

Segue investigações sobre agressão à jovem em Cruz Alta

A equipe de investigação da Policia Civil começou a coletar informações logo após a descoberta do caso do jovem que foi brutalmente espancado em Cruz Alta no último sábado, 3.

 



Dessa forma, a partir da análise de imagens colhidas no entorno da escola, e do breve relato da vítima, verificou-se que o fato aconteceu da seguinte maneira:

 

Momentos antes do crime vítima e agressor deslocam-se juntos pela Avenida General Câmara e, na esquina das antigas instalações da escola Margarida, descem à direita tomando a Rua Coronel Pilar.

 

 

Às 5:45 os dois indivíduos entram, juntos, voluntariamente, pulando o portão, para parte interna do antigo estabelecimento.

 

 



Cerca de uma hora depois inicia-se uma briga entre os dois indivíduos sendo que a vítima é bastante agredida e permanece no local caída.

 

 

 

O agressor por sua vez pula as grades e desce pela Rua Coronel Pilar em direção ao bairro.



A vítima não relatou abuso, apenas agressões.

 

 

 

Os trabalhos seguem para completa Identificação do agressor.

 

 

 

Como referido, devido aos ferimentos a vítima foi ouvida brevemente, terá de ser reinquerida.

 

 

Há um suspeito.

 

 

A fala acima é do Delegado Rafael dos Santos.

Relembre o caso

 



Próximo às 15h do último sábado, 3 de fevereiro, uma das guarnições da Brigada Militar realizava inspeção de rotina no antigo prédio da Escola Margarida Pardelhas, quando encontrou um homem de 26 anos caído no pátio com graves ferimentos no rosto.

 



A SAMU prestou atendimento de urgência e encaminhou a vítima ao Hospital São Vicente de Paula.

 

 

O jovem, de iniciais V.P., não pôde depor inicialmente devido a gravidade dos ferimentos.

 



O homem teve fratura de costelas, outras lesões internas e praticamente não conseguia abrir os olhos devido a brutalidade das agressões.

 



Nossa reportagem tentou obter informações sobre o atual estado de saúde do homem, porem não obtivemos êxito.

 

 

A qualquer momento voltaremos para atualizar o caso.
 

 


Vale salientar que a Brigada Militar realiza inspeções constantemente no local onde anteriormente a escola funcionava.

 

 

O prédio estava sendo frequentado por delinquentes e usuários de drogas, sendo que agora eles são identificados e orientados a deixar o local.

 

 

 

Esse tipo de ação auxilia a diminuir s casos de furtos e roubos nas proximidades.

 

 

 

 

São feitos também encaminhamentos de moradores de rua e usuários de drogas, essas ações são tomadas em conjunto com outros órgãos.

 

BUSCA NO SITE

Um valor é necessário.