Notícias > Geral

02/08/2017
08:14

Jornalista natural de Três Passos, Wianey Carlet é demitido do Grupo RBS após frase polêmica

Há 22 anos estava no Grupo RBS.

O desligamento se deve a uma frase polêmica dita pelo comunicador,

 

O jornalista Wianey Carlet, 68 anos de idade e um dos principais nomes da crônica esportiva do Rio Grande do Sul, foi demitido do Grupo RBS, após 22 anos na empresa. O anúncio ocorreu na tarde desta segunda-feira (31).

 

O desligamento se deve a uma frase polêmica dita pelo comunicador, que é natural de Três Passos, no último sábado, durante o programa Supersábado, da Rádio Gaúcha, referindo-se ao jornalista e ex-colega de trabalho, Paulo Sant’Ana, falecido no último dia 20 de julho.

 

 

 

Não sabendo que ainda estava ao vivo, Wianey disse à sua colega de bancada que “não sentiu” a morte de Paulo Sant’Ana, já que o achava “muito filho da p...”.

 

Na sequência, tentou desdizer a frase, alegando tratar-se de uma piada.

 

Porém, o áudio ganhou enorme repercussão nas redes sociais, com muitos protestos, principalmente de torcedores identificados com o Grêmio.

 

A demissão de Wianey Carlet foi sugerida por muitos internautas.

 

Um ouvinte da Rádio Gaúcha chegou a telefonar para a emissora e gravou a conversa.

 

Ele pediu à atendente para falar com Wianey e sugeriu que a empresa o desligasse do quadro de funcionários.

 

A resposta era de que o Grupo RBS estava tomando as medidas que julgava necessárias e se desculpando com ouvintes e familiares de Sant’Ana.

 

 

 

Na tarde desta segunda-feira, o Grupo RBS publicou um comunicado em sua página oficial na Internet, confirmando a demissão:

 

 

“Por não estar mais alinhado ao posicionamento adotado pelos veículos da RBS, o comunicador Wianey Carlet está deixando a empresa.

 

A partir desta terça-feira (1º), Pedro Ernesto Denardin passará a assinar coluna diária em Zero Hora.

 

Já o programa Supersábado será apresentado pelos jornalistas Andressa Xavier e Fernando Zanuzo.

 

O elenco do Sala de Redação não terá alterações”.

 

 

Um pouco mais sobre Wianey Carlet

 

João Wianey Carlet, mais conhecido como Wianey Carlet, é natural de Três Passos, onde nasceu em 16 de julho de 1949. Jornalista, iniciou sua trajetória no rádio em Getúlio Vargas, cidade onde residiu por muitos anos, até ser contratado pela Rádio Guaíba e ter trabalhado também como colunista do jornal Correio do Povo.

 

 

 

Há 22 anos estava no Grupo RBS.

 

Comentarista da Rádio Gaúcha e colunista do jornal Zero Hora, Wianey também participava periodicamente do programa de debates Sala de Redação, na Rádio Gaúcha, e apresentava semanalmente o programa Supersábado.

 

Polêmico e considerado bastante crítico e áspero em suas declarações sobre a dupla Gre-Nal, Wianey também é autor de uma frase célebre, no ano de 2009, quando comparou o atacante Taison, então no Inter, com o argentino Lionel Messi, do Barcelona:

 

“Taison ou Messi, o futuro dirá quem foi melhor”, afirmativa que virou alvo de brincadeiras e cornetas por parte dos torcedores e daqueles que contestavam seus comentários, tanto na rádio, como no jornal.

 

Em 2015, ganhou destaque por escrever 19 vezes em um intervalo de 38 dias, pedindo a demissão do então técnico do Inter, o uruguaio Diego Aguirre.

 

Já em 2016, por outro lado, acertou uma de suas previsões. Disse no início do Campeonato Brasileiro que o Inter brigaria para não ser rebaixado, quando a equipe chegou a estar na liderança, o que incomodou muitos torcedores colorados.

 

No fim do ano, porém, o comentário acabou se confirmando ao final da competição.

 


Fonte: c

BUSCA NO SITE

Um valor é necessário.