Notícias > Cultura

25/07/2017
16:16

Contagem regressiva para os 500 anos da Reforma Luterana

O que Lutero fez, disse e escreveu, em diversas obras, está impregnado de sua experiência de fé,

As duas preocupações de Lutero, celebrar a missa no idioma do cristão


A data de 23 de julho de 2017, marca a contagem regressiva dos 100 dias para as comemorações dos 500 anos da Reforma Luterana.
 
O Centro Tecnológico Frederico Jorge Logemann e a Faculdade Horizontina, cuja arquitetura é inspirada na Rosa de Lutero, possuem suas diretrizes educacionais evangélico-luteranas alinhadas à Rede Sinodal de Educação.
 
Por esse motivo, essa data é aguardada e já celebrada de forma especial em nossos ambientes. 

 


Mas, você tem conhecimento sobre o que significa esse perfil  educacional? 

 


A educação é muito valiosa e preciosa para as instituições da Rede Sinodal, como FAHOR e CFJL.
 
De forma específica,  valoriza-se uma educação integrada com conhecimentos técnicos e valores para a vida, mantendo alguns princípios, como Fé, Justiça, Gratidão e Serviço.
 
 
Isso significa que mesmo que possamos nos especializar em um assunto acadêmico, o amor pela criação divina nos faz desejar o conhecimento em todas as áreas de estudo e empenho humano. 
 

 


Por que nos inspiramos no contexto luterano? 

 


Martinho Lutero foi quem deu origem a esse jeito de ser. Não confunda-o com Martim Luther King Jr, líder de direitos civis na década de 60.
 
 
Lutero transformou costumes e o pensamento da sociedade, em 1517, a partir de seus estudos e reflexões, com debates surgidos na Universidade alemã de Wittenberg.
 
 
Dessa forma, se justifica o compromisso profundo com a educação em todos os níveis, incluindo o ensino superior.
 
 
 
Encorajamos as pessoas a lerem histórias e poesias, a cantar ou a tocar um instrumento musical, a praticar esporte e envolver-se na dança, a conhecer e vivenciar a fé ou a cultura usando diferentes ferramentas, para construir uma consciência ética e solidária que permita conhecer conceitos e práticas que motivem o envolvimento na convivência escolar, familiar e social como um membro protagonista e líder.
 
 

 


Contribuições de Lutero para o ensino

 


Lutero reformou a religião e participou do início da organização da educação moderna pública.
 
 
As duas preocupações de Lutero, celebrar a missa no idioma do cristão e a possibilidade dele ler a bíblia,  democratizou o ensino que ao longo de toda a Antiguidade e Idade Média, sempre esteve restrito a pequenos grupos.

 


Cabe mencionar  o emprego dos idiomas nacionais nos sistemas de educação em diferentes países,  em vez do exclusivo latim, como ocorria no ensino anterior.
 
 
Lutero evidencia, em sua concepção de educação, o princípio do direito à educação e gratuidade de instrução, ocorrido em diversas solicitações aos dirigentes da Alemanha, como na Carta aos conselheiros comunais de todas as cidades da Alemanha, na época. 

 


A base do modelo educacional proposto por Lutero estava pautado no ensino das línguas e organização da escola fundamentada em quatro setores, conforme apontamentos e estudos de seu legado:
 
 
Das línguas (latim, grego, hebraico, alemão), para remontar às fontes das Sagradas Escrituras;
 
Das obras literárias, para o ensino da gramática e a leitura dos textos sagrados; Das ciências e das artes, o da jurisprudência e da medicina. 

 


O que Lutero fez, disse e escreveu, em diversas obras, está impregnado de sua experiência de fé, que pautou sua trajetória como teólogo, professor, pregador e de reformador da sociedade.
 
 
Em nossos ambientes, procuramos mostrar como os estudos acadêmicos interagem com as convicções, a fé e os valores de cada um.
 
 
Ninguém diz no que acreditar ou como acreditar, mas várias pessoas podem acompanhar a jornada de aprendizado de cada estudante.

BUSCA NO SITE

Um valor é necessário.